domingo, 25 de dezembro de 2016

#Rio2016 lidera listão de assuntos mais tuitados em 2016 no mundo

Eis a lista completa:

1 - #Rio2016 - A lista da CNN nao especifica o total de menções
2 - #Election2016 - A Campanha pre4sidencial norte-americana. Foram mais de 75 milhões de twits
3 - #ProkémonGo
4 - #Euro2016
5 - #Oscars
6 - #Brexit
7 - #BlackLiveMatter
8 - #Trump
9 - #RIP
10 - #GameofTrones
CLIQUE AQUI para ler a reportagem em espanhol.

sábado, 24 de dezembro de 2016

Irmã do presidente do TJ-RN é assassinada

A senhora Célia Santos Cirne, irmã do presidente do Tribunal de Justiça do RN, desembargador Cláudio Santos foi assassinada na tarde deste sábado, num assalto em Campina Grande.
A informação foi confirmada, via twitter, pelo secretário de Comunicação do Tribunal, Rubens Lemos Filho.
Rubens Postou duas notas. A primeira:
"Lamento informar o assassinato de Célia Santos Cirne, irmã do presidente do Tribunal de Justiça (do Rio Grande do Norte), desembargador Cláudio Santos".
A segunda:
- O crime ocorreu esta tarde e foi cometido por dois bandidos. Célia Santos Cirne morreu com tiro no pescoço. Irmã de Cláudio Santos, presidente do TJRN.
Minha mensagem de pesar à família enlutada.

ATUALIZAÇÃO - Numa nova postagem no twitter, Rubens Lemos filho informa que o sepultamento da sra. Célia Santos Cirne será em Campina Grande
Segundo reportagem no portal G1/PB, Célia estava saindo de um estacionamento quando foi abordada por dois sujeitos numa moto. Os caras anunciaram o assalto e foram logo atirando.
A vítima ainda foi socorrida e levada pelo SAMU para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, onde veio a falecer.
CLIQUE AQUI para ler a reportagem no portal G1.

Mensagem de Natal de Poti Neto


sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Páginas fraudulentas se multiplicam na Internet. Cuidado!

O saite da BBC em português está disponibilizando uma reportagem com uma relação de medidas preventivas que devem ser adotadas ao navegar na Internet.
Alguns portais fraudulentos usam características de outros - conceituados - para cometer crimes contra os desligados que por eles navegam.
Segundo acrescenta, o Procon de São Paulo já elaborou uma relação com mais de 500 endereços - a maioria especializados em vendas, que não merecem a menor confiança.
No Reino Unido, as queixas de fraudes usando esses meios chegam a 5 mil por ano.
CLIQUE AQUI para acessar a reportagem  completa.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Veja a lista de países onde a Odebrecht pagou propina segundo os Estados Unidos

Uma investigação do Departamento de Justiça dos Estados Unidos revela que a Odebrecht pagou 98 milhões de dólares de suborno a autoridades da Venezuela - de 2001 a 2016.
Cuba ficou foram dessa lista de países que, segundo os investigadores norte-americanos tiveram autoridades subornadas.
De acordo com reportagem publicada em espanhol no portal da rede de TV estadunidense CNN, os demais paises contemplados com suborno da empresa brasileira são os seguintes:
República Dominicana - 92 milhões de dólares
Panamá - 59 milhões de dólares
Argentina - 35 milhões de dólares
Equador - 33,5 milhões de dólares
Peru - 29 milhões de dólares
Guatemala - 18 milhões de dólares
Colômbia - 11 milhões de dólares
México - 10,5 milhões de dólares.

A reportagem não esclarece quantos milhões de dólares foram destinados a Moçambique e Angola, únicos países não latino-americanos onde a Odebrecht pagou propina. Mas, assinala que, dentro do próprio Brasil, foram pagos 349 milhões de dólares.
CLIQUE AQUI para ler a reportagem em espanhol.




Calendário para sacar FGTS inativo sai até 1º de fevereiro

O calendário para sacar o FGTS das contas que estavam inativas até 31 de dezembro de 2015 sairá até o dia 1º de fevereiro de 2017 - informou o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, segundo reportagem no portal do Correio Braziliense.
Para acessar, CLIQUE AQUI.

Temer libera FGTS inativo e põe 30 bilhões na economia

Mariana Tokarnia - 
Repórter da Agência Brasil

Em discurso de abertura durante café da manhã com jornalistas, o presidente Michel Temer fez três anúncios nesta quinta-feira, dia 22/12: os juros do rotativo do cartão de crédito serão reduzidos pela metade; os trabalhadores poderão sacar todo o dinheiro que têm em contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS); e o governo vai editar uma medida provisória para regularizar propriedades em área urbana.

“O momento que nós vivemos na economia demanda a adoção de medidas que permitam ainda de forma parcial uma recomposição da renda do trabalhador”, defendeu Temer.

Em relação ao FGTS, o governo anunciou que os trabalhadores poderão sacar todo o valor das conta inativas até dezembro de 2015. A expectativa é que os trabalhadores usem o dinheiro para quitar dívidas. O volume está estimado em R$ 30 bilhões, o equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

Na semana que vem, Temer diz que pretende editar uma medida provisória para tratar da regularização fundiária nas cidades. Segundo ele, a questão está sendo finalizada pelo Ministério das Cidades e do Planejamento. A intenção é dar um endereço “sobretudo àqueles que têm pequenas propriedades”. O governo deverá também dar títulos aos assentados que ainda não têm o direito à propriedade.

O presidente também ressaltou a boa relação com o Congresso Nacional. “Essa relação entre Executivo e Legislativo é fundamental, uma das chaves do nosso governo. A palavra é diálogo, quando você reinstaura diálogo com o Congresso e diálogo com a sociedade, a tendência é que as coisas fluam com muita naturalidade”.

Reforma Trabalhista

O presidente comentou ainda mudanças na área trabalhista que serão anunciadas ainda nesta manhã no Palácio do Planalto. Segundo Temer, o texto foi construído em conjunto com trabalhadores e empregadores. “Isso tudo foi muito bem negociado”, disse.

O governo vai enviar ao Congresso uma medida provisória que trata da renovação do Programa de Manutenção e Geração de Empregos, cuja vigência terminaria neste ano.

Temer diz que demais mudanças nas regras deverão ser encaminhadas em formato de projeto de lei, uma vez que não há requisito de urgência.


quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Horário das missas do Natal e do Ano Novo na Arquidiocese de Natal

As paróquias da Arquidiocese de Natal divulgaram os horários das celebrações nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e primeiro de janeiro. 
Na Catedral Metropolitana, no dia 24, haverá missa às 11h, às 16h30 e às 21 horas. 
No dia 25, celebração do Natal do Senhor, as missas serão às 11h, às 16h30 e às 19 horas. 
No último dia do ano, haverá celebração às 11h, às 16h30 e às 21 horas. E, no dia primeiro de janeiro, às 11h e às 19 horas.

Nestes dias, o Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, presidirá as seguintes celebrações:
. 24/12 – 19h, no anfiteatro do Campus da UFRN, e, às 21h, na Catedral Metropolitana
. 25/12 – 19h, na Catedral Metropolitana
. 31/12 - 19h, no anfiteatro do Campus da UFRN, e, às 21h, na Catedral Metropolitana.

Este ano, não está prevista a celebração de missas à meia noite nem no Natal nem no Ano Nova em paróquias de Natal, São Gonçalo do Amarante e Parnamirim.
Em Natal as missas programadas para mais tarde na véspera do Natal e do Ano Novo serão às 22,30, na Matriz da Cidade da Esperança.

Para saber os horários das missas nas demais igrejas de Natal e do interior CLIQUE AQUI.

"Taveira nasceu com a estrela voltada para o céu", diz João Lira

Em artigo publicado no Facebook, o professor João Lira afirmou que o prefeito eleito de Parnamirim, Rossano Taveira, é uma daqueles pessoas que "nascem com a estrela voltada para o céu".
- Tem outros cidadãos - acrescentou - que nascem com a estrela voltada para o canto que não podemos expressar aqui.
Para ler o artigo completo, precisa-se acessar a página de João Lira no Facebook, clicando AQUI.

Eurico Miranda promete presente de natal à torcida do Vasco

O presidente do Vasco da Gama (RJ), Eurico Miranda, prometeu que anunciará daqui para o final da semana - um presente de Natal para a torcida do time.
Foi durante uma entrevista coletiva, hoje de manhã. Ele aproveitou e deu sua versão sobre a situação calamitosa em que recebeu o time.
Segundo ele, a situação hoje é de normalidade e o Vasco tem condições de ostentar todas as suas certidões negativas..
Confirmou que entregou a seu filho a responsabilidade de dirigir o futebol e disse que pretende se candidatar a reeleição em 2017.
CLIQUE AQUI para ler a entrevista completa.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Golpistas usam até o nome do Banco Central

O Banco Central do Brasil está disponibilizando em sua página na Internet uma série de advertência sobre a utilização do seu nome e da sua marca para aplicação de golpes.
Transcrevo as informações na  integra:

"BC alerta para tentativas de fraude

Sempre que ouvir alguém falar em nome do Banco Central, lembre-se de que:
- o único número de telefone da Central de Atendimento do Banco Central é o 145 (custo de ligação local, de qualquer lugar do país);

- você pode confirmar os endereços do Banco Central, os CNPJs e outros números de telefone no endereço http://www.bcb.gov.br/?ENDERECOS;

- é vedado ao Banco Central emitir títulos de qualquer espécie.

São fraudulentas mensagens de e-mail que exibam a marca do Banco Central ou venham acompanhadas de nomes de pessoas que supostamente trabalhem na instituição e que solicitam senhas, dados bancários, informações pessoais, cadastramento ou recadastramento em sistemas.

As mensagens autênticas do Banco Central nunca solicitam informações pessoais ou bancárias. O Banco Central somente entra em contato com aqueles que solicitam resposta da instituição. 

Caso você receba alguma mensagem desse tipo, não abra os arquivos anexos, não acione os links nela indicados e não siga nenhuma instrução. Tampouco preencha formulários ou envie qualquer tipo de informação.

Todos os casos de tentativa de fraude que chegarem ao conhecimento do Banco Central serão comunicados à Polícia Federal.

» BC alerta: Nunca faça depósito inicial para obter empréstimo

» BC alerta para a divulgação de números de telefone falsos de sua Central de Atendimento.

» BC alerta para fraudes envolvendo mensagens SWIFT e títulos falsos


» BC alerta sobre tentativas de golpes contra prefeituras."

Para acessar a nota acima transcrita na página do Banco Central CLIQUE AQUI.

Papa nomeia mulher para dirigir museus do Vaticano

É a primeira vez na história que isso acontece - destaca o portal de notícias em espanhol da CNN, citando a Rádio Vaticano.
De acordo com a notícia, a nomeada - Barbara Jatta - é especialistas em arte e vinha exercendo a vice direção dos museus desde junho deste ano.
A nova diretora, de 54 anos, está casada e tem 3 filhos.
CLIQUE AQUI para ler a reportagem em espanhol.
Para ler a reportagem completa, em português, no portal do Vaticano, CLIQUE AQUI.

Juiza assume o comando da Lava Jato no Paraná

A juiza Gabriela Hardt vai substituir o juiz Sérgio Moro no comando da Lava Jato na Justiça Federal do Paraná a partir de 9 de janeiro.
Moro vai entrar de férias e só volta no final do mês - informa reportagem na Gazeta do Povo, de Curitiba.
Independente disso, os prazos processuais estão suspensos a partir desta terça-feira, dia 20, por conta do recesso da Justiça Federal que vai até 20 de janeiro.
CLIQUE AQUI para ler a reportagem.

IPEA constata injustiça da carga tributária brasileira

O professor Jaime Mariz, executivo da Fecomércio-RN, afirmou num entrevista que concedeu na TV Câmara Natal e que está reproduzida na postagem anterior a esta, que a carga tributária brasileira além de ser mais pesada do que a de vários países, é também injusta.
O assunto começa a ser focalizado por volta dos 10 minutos e 30 segundos da entrevista. Jaime destaca:
- Na nossa carga tributária, paga mais quem menos ganha. Vou dar dados: Em 2013, o IPEA calculou a carga tributária de quem ganhava até dois salários mínimos. Chegou à conclusão de que era 48.8%. E que ganhava 20 salários mínimos, a carga tributária era 26%.
Para acessar o vídeo a entrevista CLIQUE AQUI.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Jaime Mariz na TV Câmara: Reformas são vitais para superar a crise

Artigo de Paulo Afonso Linhares

UM EPÍLOGO PARA FIDEL

Paulo Afonso Linhares

Uma partida anunciada: Fidel, um dos maiores líderes da História mundial, morreu placidamente aos 90 anos, amado por seu povo como poucos líderes tiveram o privilégio de sê-lo, goste-se ou não dessa figura que impactou a cena política mundial a partir do final dos anos 50' do século XX até hoje. Quase seis décadas de governo em Cuba que, com acertos e erros, deram nova feição às relações internacionais da América Latina com a mais poderosa nação do mundo, os Estados Unidos da América, distante apenas míseras 90 milhas náuticas do território cubano, isto sem falar, claro, no enclave absurdo que é a base norte-americana de Guantánamo, implantado em um dos extremos da ilha e hoje a servir de presídio para os islâmicos que, ao entender das autoridades dos Estados Unidos da América, são acusados de terrorismo ao redor do mundo.
Na "guerra fria" a antiga União Soviética bancava a economia de sua aliada caribenha, a um custo anual de 5 bilhões de dólares norte-americanos. Com a débacle do império soviético o dinheiro dos russos desapareceu e os cubanos entenderam que teriam que voar com suas próprias asas, inserindo-se na economia global, a despeito do bloqueio econômico e político imposto pelo Estado norte-americano. No front da política externa cubana o ganho mais significativo foi o reatamento das relações diplomáticas com os norte-americanos, inclusive com a visita a Havana do presidente Barack Obama. E tudo isto se deu pela sabia compreensão, por parte de Fidel Castro, de que seu tempo havia passado e, já em provecta idade, abriu mãos de sua condição de homem poderoso de Cuba quando delegou a seu irmão, Raul Castro, a condução dos negócios de Estado, após o seu distanciamento das instâncias do poder. E saiu de cena com o propósito de preparar os cubanos para um novo momento, para viver "sem Fidel".
Aliás, como político astuto que era, Fidel preparou a sua saída de cena a régua e compasso; há quase uma década vestiu o pijama pois sabia que sua permanência no poder atrapalhava mais do que beneficiava os cubanos. Milimetricamente 'controlou' sua própria morte, muito antes de fisicamente morrer. Para evitar, quem sabe, futuras violações dos seus restos mortais deixou expresso o desejo de cremação imediata de seu corpo, no que foi atendido: apenas suas cinzas, em pequena urna de madeira, voltaram para Santiago de Cuba. Impôs, desde logo, mais uma derrota a seus inimigos de todos os matizes, que não terão jamais o funesto 'prazer' de quebrar seus ossos a marteladas, como aconteceu noutras paragens. Igualmente, externou o desejo de que não fossem construídas estátuas suas em Cuba. Habilmente justificou que seria para evitar "culto à personalidade", prática muito presente nas estruturas de poder de inspiração stalinista. A intenção de Fidel é óbvia: como as possibilidades de ocorrer em Cuba o que se passou em vários países do leste europeu, com o fim dos regimes socialistas do tipo soviético, quando estátuas de ícones do marxismo-leninismo foram decapitadas, derrubadas e destruídas ritualisticamente por turbas enfurecidas.
Fidel previu que mudanças irrefreáveis poderão ocorrer na Ilha em futuro bem próximo, e que, em acontecendo, poderá trazer hordas de "gusanos" (como são pejorativamente chamados os anticastristas que vivem nos EUA, eis que na língua de Cervantes significa "verme") que retornarão com a sede iconoclástica de não deixar pedra sobre pedra dos velhos símbolos plantamos pelos barbudos que desembarcaram do Granma há quase seis décadas para definitivamente dar novo rumo à História do povo cubano. E Fidel será, como Martí ou o Che, apenas um símbolo muito difícil de alcançar. Ou depedrar. E se fez cinzas o "comandate jefe" como carinhosamente era chamado pelos cubanos, o voluntarioso combatente da "playa Giron", certamente para evitar essas desagradáveis surpresas futuras, tornou-se fisicamente improfanável.
A surpresa foi Raul Castro que, embora tenha sido a vida inteira apenas um 'segundo violino', sempre à sombra do irmão poderoso, ao assumir o poder, mostrou-se um governante hábil, moderado e aberto às mudanças que devem ser iniciadas em Cuba, mormente após o reatamento das relações diplomáticas com o vizinho Estados Unidos da América. Ressalte-se, aliás, que a vitória de Donald Trump impôs uma enorme expectativa sobre qual será a direção dessa política bilateral. Se o indicador for as diatribes lançadas por Trump contra Fidel quando da morte deste, o panorama não mudará em nada no que diz respeito ao anacrônico bloqueio mantido pelos norte-americanos há mais de cinco décadas. Um dado importante nessa história: a inesperada vitória do candidato republicano no Estado da Flórida seria resultante dos votos anticastristas contra Hilary Clinton, em represália à atitude do presidente Obama de promover a reaproximação com Cuba.
As mudanças políticas, sobretudo, após Raul Castro deixar o poder, em qualquer circunstância, parecem mesmo inevitáveis e mais do que previsíveis. No entanto, não se pode imaginar transformações que desfigurem de modo radical o atual modelo político-social de Cuba que, ao longo de seis décadas e com todas as enormes dificuldades impostas pelo bloqueio norte-americano, tem suas bases consolidadas. Os poderosos ventos soprados do grande vizinho do norte certamente mudará o perfil da economia, no rumo do capitalismo, porém, não necessariamente imporá uma completa derrocada do regime controlado pelo Partido Comunista de Cuba, a exemplo do que ocorreu na China, que liberalizou a economia, mas, manteve a estrutura política comunista. 
Paradoxalmente, a 'era Trump', que começará em janeiro de 2017, dirá muito do rumo a ser seguido por Cuba: se mantidas as bases da atual distensão nas suas relações com os EUA, será o rumo desejado pela comunidade latino-americana em particular e, no geral, pelo mundo civilizado; se a direção for a concretização das promessas do líder republicano, será um deus-nos-acuda de trevas o bloqueio. Para onde irão tantos sonhos de liberdade do povo cubano? Por onde caminhará esse povo determinado, heterogêneo e forte? Os decisivos investimentos na educação básica, superior e na pesquisa, apontam positivamente no sentido de que ele saberá decidir soberanamente para onde quer ir. E os anacronismos das ruas, dos belos edifícios decrépitos ou dos automóveis fora de época: Fords, Dodges, Buicks, Packards, Chevrolets etc., como ficarão? Serão peças de colecionadores de carros antigos, de museus ou simplesmente "morrerão" definitivamente nos ferros velhos, sem choro nem vela, com se espera que se tornem meras lembranças as "libertas" de racionamento de gêneros alimentícios que representam décadas de escassez para as famílias cubanas, todavia, garantidoras de um 'mínimo existencial' para todos.
Os turistas certamente sentirão falta dos velhos automóveis, após etílicas incursões à Floridita ou à Bodeguita del Médio e haverão de clamar pelo santo Hemingway dos "mojitos" e "daiquiris". Para alegrá-los ainda restarão a monumental Habana Viera, o belo Caribe de águas azuis, ademais da salsa, da rumba e do merengue, frenéticas expressões musicais, que continuarão a ritmar os corações cubanos.
Mesmo antes da morte de Fidel Castro já era visíveis as mudanças em Cuba: a bela Havana, depois de muitos anos de marasmo se veste de novas construções, se faz enorme canteiro de obras. As transformações virão inevitavelmente. Difícil é saber como ocorrerão e no que podem resultar de positivo para os cubanos. Agora, talvez, apenas haja o cerimonioso silêncio do Malecon, onde o turbulento Caribe se derrama por sobre essa Havana de tantos contrastes. Para onde caminhará esse povo simples, mas, de férreos propósitos de lutar por um porvir harmonioso e feliz? Como se dará o abraço mortal do poderoso capital nessa ilha de tanta rebeldia? O que restará do legado da Sierra Maestra? Altivo, buscará o povo da bela ilha de Cuba horizontes sonhados por Marti, Máximo Gomez ou Fidel? Tantos serão os caminhos, nessa histórica encruzilhada.
Uma coisa é certa: somente aos cubanos cabem decidir que rumos devem tomar, finda que seja a 'era Fidel'. Qualquer que seja essa decisão, o mundo deve aceitar a escolha que decorre do inalienável direito de autodeterminação do povo de Cuba, de forjar o seu próprio futuro. Cuba tem passado de glórias, tem presente de lutas e se projeta para realizar o futuro no caminho de uma sociedade baseada na dignidade da pessoa humana que seja economicamente próspera e socialmente justa. Ave, Fidel.


Video da CNN mostra assassinato do embaixador russo na Turquia

O embaixador russo na Turquia, Andrey Karlov, foi assassinado a tiros, nesta segunda-feira, em Ankara, na Turquia, enquanto falava na abertura de uma exposição de fotografias..
A CNN está disponibilizando um vídeo que documenta a ocorrência minutos antes e minutos depois.
Enquanto disparava, o atirador, de palitó e gravata e sem capuz, gritava: "Deus é grande! Não esqueçam da Síria! Não esqueçam de Aleppo".
Para ler a reportagem em espanhol e ver a íntegra do vídeo, CLIQUE AQUI.


Instante em que o embaixador foi atingido pelo primeiro tiro

sábado, 17 de dezembro de 2016

Google quer provas da passagem do homem na Lua

A gigante da Internet - Google - lançou um desafio aos cientistas do mundo. Pagará o Prêmio Luna XPrize, no valor de 20 milhões de dólares, a quem conseguir enviar um robô teleguiado à Lua e, com isso, conseguir provas de que o homem já esteve, realmente, no Satélite da Terra.
Para a obtenção dessas provas que precisarão ser obtidas antes de dezembro de 2017, o robô terá que percorrer ao menos meio quilômetro da superfície lunar tirando fotos e fazendo vídeo em alta definição enviando o material à Terra.
Segundo reportagem no portal espanhol ABC, três equipes já anunciaram que estão trabalhando para conquistar o prêmio - Uma alemã, com o apoio da Audi; outra estadunidense, capitaneado pela companhia moon Express e uma terceira patrocina pela organização israelense SpacelL.
CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa em espanhol.

Papa celebra 80 anos num café com mendigos

O Papa Francisco tomou o café da manhã com oito mendigos que se encontravam próximos às duchas da Praças de São Pedro ao amanhece deste sábado, data do seu aniversário de 80 anos.
O café começou às 7,15. 
Às 8 horas, o Papa já se encontrava na capela Paulina, onde celebrou a missa com os cardeais residentes em Roma - informa reportagem no portal espanhol ABC.
Na homilia, disse o Santo Padre:
- Nas nossas vidas há momentos de fidelidade ao Senhor, de Alegria e de serviço. Mas, também há meios feitos - de infidelidade e de pecado - que nos fazem ver a necessidade do perdão.
CLIQUE AQUI para ler a reportagem.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Orçamento federal de 2017 projeta mínimo de R$ 945,80

O Orçamento foi aprovado pelo Congresso na noite de ontem.
CLIQUE AQUI para ler reportagem completa.

Conheça as 10 medidas do governo Temer para gerar emprego

Para estimular a economia do Brasil e gerar empregos, o governo federal anunciou nesta quinta-feira (15) medidas que reduzem a burocracia e aumentam a produtividade. São iniciativas para regularização tributária, incentivo ao crédito imobiliário e ao comércio.

Conheça as medidas:

1 – Regularização tributária
Pessoas físicas ou jurídicas poderão refinanciar dívidas tributárias vencidas até 30 de novembro de 2016. Os débitos poderão ser parcelados em até 96 parcelas. O interessado precisará comprovar a desistência expressa de ações judiciais contra as dívidas.

 2 – Incentivo ao crédito imobiliário
A regulamentação da Letra Imobiliária Garantida (LIG) busca aumentar a oferta de crédito de longo prazo para a construção civil. A medida será levada a consulta pública em janeiro de 2017 e submetida ao Conselho Monetário Nacional (CMN) para posterior resolução.

3 – Redução do spread
Será criada uma plataforma para registrar ativos financeiros usados como garantia para operações de crédito. Esse ambiente vai centralizar registro de duplicatas mercantis, recebíveis de cartão de crédito e outros. Ele aumenta a segurança dos credores nas operações de desconto de recebíveis, o que amplia a oferta de crédito às pequenas e médias empresas e reduz a taxa de juros para elas. O governo também anunciou a criação de um cadastro de bons pagadores, cuja adesão será automática.

4 – Cartões de crédito
Por meio de uma medida provisória, o governo vai permitir que lojistas estabeleçam preços diferentes de acordo com a forma de pagamento (dinheiro, boleto, cartão de débito e crédito). Tal prática é proibida atualmente, o que impede a compra com desconto na forma mais vantajosa para o comerciante. O governo também quer a redução do prazo para o lojista receber o pagamento ou do custo do crédito rotativo. Outra iniciativa relativa a cartões de crédito é a determinação de que máquinas de cobrança sejam compatíveis com todas as bandeiras.

5 – Desburocratização
Prevê a simplificação do pagamento de obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias decorrentes da relação de trabalho. O governo também vai unificar a prestação de unificações contábeis e tributárias e instituir a nota fiscal eletrônica em todos os municípios.

6 – Melhoria de gestão
O Sistema Nacional de Gestão de Informações Territoriais (Sinter) vai integrar cartórios de registros e de uso compartilhado por diversos órgãos da administração pública. O objetivo é reduzir o custo na obtenção de informações sobre bens imóveis e imóveis, títulos e documentos.

7 – Competitividade e comércio exterior
O governo vai expandir o Portal Único do Comércio Exterior para consolidar o encaminhamento de todos os documentos e dados exigidos para importação e exportação. A medida deve reduzir em 40% o tempo de procedimentos.

8 – Facilitar acesso ao crédito a micro, pequenas e médias empresas
Será ampliado de R$ 90 milhões para R$ 300 milhões o limite de faturamento para micro, pequenas e médias empresas terem acesso a crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

9 – Extinção gradual da multa de 10% sobre o FGTS
O governo federal vai propor, em projeto de lei complementar, a extinção gradual da multa de 10% sobre o saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) em casos de demissão sem justa causa. A redução seria de um ponto percentual a cada ano. Outra medida é distribuir 50% do lucro do FGTS na conta dos trabalhadores.

10 – Microcrédito produtivo
Outra medida de incentivo à economia é ampliar o limite no enquadramento do microcrédito produtivo de R$ 120 mil para R$ 360 mil do faturamento do ano. Também serão alteradas regras operacionais para facilitar a concessão.

Fonte: Portal do Planalto.

O que disse o presidente Temer ao anunciar medida para estimular a economia

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Papa Francisco fará 80 anos sábado. Saiba como cumprimentá-lo

Cidade do Vaticano (RV) - O Papa Francisco completará 80 anos, no próximo sábado (17/12).
Segundo a Sala de Imprensa da Santa Sé, às 8h locais, Francisco presidirá a celebração eucarística, na Capela Paulina, no Vaticano, com os cardeais residentes em Roma.
O restante do dia do Papa será normal, cheio de compromissos. O Pontífice receberá o Presidente da República de Malta, o Prefeito da Congregação para os Bispos, o Bispo de Chur, na Suíça, e a Comunidade de Nomadelfia.
Quem deseja parabenizar o Papa Francisco pelos seus 80 anos, pode enviar um e-mail aos seguintes endereços: 
PapaFrancisco80@vatican.va  (Espanhol/Português) 
Papafranciscus80@vatican.va  (Latim)  PapaFrancesco80@vatican.va   (Italiano) 
PopeFrancis80@vatican.va  (Inglês)  PapeFrancois80@vatican.va  (Francês) 
PapstFranziskus80@vatican.va  (Alemão)  PapiezFranciszek80@vatican.va  (Polonês) 
Nas redes sociais, a hashtag criada para a ocasião é #Pontifex80
Parabéns do Parlamento inglês
Uma moção foi assinada, na segunda-feira (12/12), pelos deputados do Parlamento inglês parabenizando, de modo oficial, o Papa Francisco, em nome do povo britânico, pelos seus 80 anos. 
“Esta Câmara se congratula com Sua Santidade pelo seu 80º aniversário. Reconhece sua liderança espiritual para mais de 1 bilhão e 200 milhões de católicos em todo o mundo. Louva a sua contribuição, em primeiro plano, no enfrentamento das mudanças climáticas, a promoção do desenvolvimento sustentável, o acolhimento dos refugiados, a construção da paz, o encorajamento da reforma carcerária, a proteção da liberdade religiosa e a abolição global da pena de morte.”
No documento, o Parlamento deseja ao Papa Francisco “tudo de bom a fim de que possa continuar o seu pontificado”. 
O deputado Rob Flello que promoveu a iniciativa, agradeceu ao Papa “pela liderança clara e misericordiosa da Igreja. Que Deus encha o seu coração de alegria divina”.
(MJ)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Inflação de novembro foi a mais baixa desde 1998

Victor Abdala
Repórter da Agência Brasil

A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 0,18% em novembro deste ano, abaixo do 0,26% do mês anterior. Essa também é a menor taxa para meses de novembro desde 1998. Em 12 meses, o IPCA acumula taxa de 6,99%, bem abaixo dos 7,87% registrados em outubro.

A taxa acumulada em 12 meses continua acima do teto da meta de inflação do governo federal, que é 6,5%. Apesar disso, é a menor taxa desde dezembro de 2014 (6,41%).

No acumulado do ano, de janeiro a novembro, a taxa é de 5,97%, segundo dados divulgados hoje (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Paulo Macedo promove a 5ª Noite dos Iluminados


Foi na noite dessa quinta-feira, dia 8, na Academia Norte-rio-grandense de Letras.
A relação dos homenageados pela ordem de entrega dos troféus é a seguinte:
Presidente da Federação do Comércio do Rio, Marcelo Queiroz.
Reitora da UFRN, Ângela Maria Paiva Cruz.
Diretor Geral de Saúde da PM-RN, Roberto Duarte Galvão.
Gilliard.
Advogado José Maria Gama da Câmara
Pianista Luiza Maria Dantas, diretora da Escola de Música da UFRN por 15 anos, sucedendo o 1º diretor do estabelecimento, o maestro Waldemar de Almeida.
Procurador Regional da república no RN, Marcelo Alves Dias de Souza.
Professor Eduardo Benevides de Oliveira.
Vereador de Natal, Luiz Almir (Representado pelo assessor João Maria)
Médico Iapery Araújo
Presidente do Instituto Histórico e Geográfico do RB, Ormuz Barbalho Simonetti
Empresário Elviro Rebouças.
Médico Miro Reis.
Fotos de Assessoria de Imprensa da Fecomércio.
Marcelo Queiroz, Gilliard e Elviro Rebouças

Ormuz Barbalho Simonetti e Marcelo Queiroz

Marcelo Alves, Marcelo Queiroz e Ângela Paiva
Homenageada, Luiza Maria Dantas com Manoel Canuto Neto e Silvana Dantas


Livro "Memórias" da Faculdade de Jornalismo será lançado dia 15

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Servidor da Paraíba recebe em dia o 13º e o mês de dezembro

A segunda parcela do 13º para os servidores ativos e inativos está anunciada para o dia 16.
Os salários de dezembro serão pagos nos dias 29 e 30, segundo o portal do Governo da Paraíba.
Ou seja: Dentro do mês trabalhado.
CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa.

STF segura Renan na presidência do Senado

Por maioria de votos, o Supremo Tribunal Federal segurou o senador Renan Calheiros na posição de presidente do Senado.
Mas, acatando parcialmente a liminar do ministro Marco Aurélio, decidiu, aí por unanimidade, que ele que não pode assumir a presidência da República enquanto estiver como réu respondendo a processo na Suprema Corte do País.

Presidente da Câmara tem que ser brasileiro nato, lembra ministro do STF

No voto que proferiu há pouco, no STF, ratificando a decisão liminar que proferiu segunda-feira determinando o afastamento do senador Renan Calheiros da presidência do Senado Federal, o ministro Marco Aurélio Melo deixou no ar um preceito constitucional relativo à Câmara dos Deputados:
- Preceito constitucional estabelece que o presidente da Câmara dos Deputados tem que ser brasileiro nato.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

BBC aponta 4 dúvidas no voo que vitimou a Chapecoense

O portal da BBC em português faz reportagem analítica sobre o desastre que vitimou o time da Chapecoense e aponta quatro perguntas qure ainda estão sem respostas:
1 - Por que o avião decolou se haviam sido encontrados erros no plano de voo?
2 - Por que foi dada autorização para a Lamia - que tinha apenas um avião operando - para funcionar na Bolívia?
3 - Qual a influência do fato de o piloto tambem ser dono da empresa?
4 - A Conmebol recomendou o vôo da Lamia à Chapecoense?
#Força Chape #Fuerza Chape
CLIQUE AQUI para ler a reportagem completa.

Artigo de Paulo Afonso Linhares

SOBRE A DESARMONIA 
DOS PODERES

Paulo Afonso Linhares

Um interminável rosário de crises de várias ordens tem pontuado a vida político-institucional brasileira nos últimos cinco anos, pontilhadas estas por grandes manifestações de protesto na maioria das grandes cidades brasileiras, por generalizados desarranjos nas políticas econômicas sob a batuta do governo federal e pela grande operação judiciária-policial denominada "Lava-Jato" que tem submetido a humilhantes vexames, de modo seletivo e politicamente direcionado, políticos e grandes empresários do setor da construção, culminando com um desgastante processo de defenestração da presidente de República, Dilma Rousseff, através de processo de impedimento, embora jamais tenha demonstrado de modo convincente, do ponto de vista jurídico, ter ela praticado algum dos crimes de responsabilidade enumerados no art 85 da Constituição. A este propósito, não é exagero afirmar que o maior e definitivo 'crime' de Dilma foi impor ao seu principal adversário, Aécio Neves, uma derrota eleitoral acachapante nas eleições presidenciais de 2014.
A partir da enorme crise política derivada da não aceitação dessa derrota eleitoral que, hoje é perceptível, nem o impeachment de Dilma Rousseff pôde aplacar, ocorreram perigosas deteriorações no âmbito de vitais instituições jurídico-políticas que podem ser traduzidas de modo singelo no aprofundamento da desarmonia entre os poderes (tradicionais) do Estado, inclusive com a hipertrofia antes improvável de um dele, o Poder Judiciário, que passou a pautar politicamente a nação. Aliás, nestes bicudos tempos que correm, têm sido constantes as indagações que, no mínimo, soam como impertinentes e alarmantes: "querem destruir o Judiciário", "vão acabar com a Lava-Jato", "a quem interessa o enfraquecimento da magistratura" etc.
Ora, nenhum segmento político brasileiro deseja um Poder Judiciário enfraquecido e vulnerável, garantidor que é de fundamentais aspectos institucionais da República, mormente a interpretação e aplicação da Constituição e das leis, com a solução de variados conflitos individuais, coletivos e metaindividuais; o que se pode pretender, neste momento, é que as coisas tenham seguimento pelas vias corretas: o Poder Judiciário, que não se origina diretamente da Soberania Popular, não deve pautar politicamente o país, como vem ocorrendo. Ora, a grande caixa de ressonância política da República brasileira há de ser, sempre e sempre, o Congresso Nacional, ao menos enquanto prevalecer o regime de democracia representativa.
Um retrato da cena política brasileira, neste momento, revela um Poder Executivo fragilizado pela origem espúria do governo Temer, nascido de um impeachment sem justa causa, ademais das suspeitas de participação em esquemas de corrupção sob investigação pelo Judiciário; um Poder Legislativo atarantado: a Câmara dos Deputados tem o seu presidente, deputado Eduardo Cunha, preso como acusado de graves casos de corrupção, e o Senado Federal presidido por Renan Calheiros, que tem nas costas mais de uma dezena de processos investigatórios contra ele abertos no Supremo Tribunal Federal, por suspeita de corrupção, ademais do fato de que mais da metade dos senadores respondem, também, a processos da mesma natureza.
Aliás, antes de concluir este artigo, veio a lume, neste dia 5 de dezembro de 2016, a notícia de que, atendendo requerimento do Partido Rede Sustentabilidade, o ministro Marco Aurélio Mello, do STF, concedeu liminar para afastar o senador Renan Calheiros da presidência do Senado Federal ao argumento de que, em face de ter tornado-se réu em processo-crime que tramita naquele Tribunal, o senador Renan Calheiros estaria na linha sucessória da presidência da República, o que seria incompatível. Fato é que, em menos de um ano, foram afastados de seus cargos a presidente da República e os presidentes do Senado Federal (e do Congresso Nacional) e da Câmara dos Deputados, tudo de acordo com a pauta executado à risca pela cúpula do Poder Judiciário. O próximo passo, quando janeiro chegar, será a vez do "senhor Fora Temer", como disse empresário chinês em gafe magistral. O que fará Renan? O que dirá o Senado Federal? Cumprirão (cordeira e ordenadamente) a decisão imposta?
Por fim, aparece um Poder Judiciário, coadjuvado pelo Ministério Público, cada vez mais sequioso de poder e de privilégios para seus empoderados membros, porém, a tropeçar em suas próprias contradições: como compatibilizar alentados ganhos remuneratórios de seus membros, inclusive acima do teto dos próprios ministros do STF, com a pauta de combate à corrupção que contamina todo o aparelho de Estado brasileiro?
Os 'penduricalhos' de diversas acepções que engordam as remunerações de magistrados (e membros do Ministério Público) tira-lhes a legitimidade para impor aos jurisdicionados condutas compatíveis com o respeito republicano ao patrimônio público. Essas categorias de servidores do Estado efetivamente devem ter remunerações compatíveis com seus deveres institucionais, porém, jamais ao furado argumentos de que isto evita que se corrompam. Um dos deveres de qualquer servidor do Estado é não aceitar suborno, propina ou qualquer das (tantas) outras manifestações do fenômeno da corrupção, qualquer que seja a sua remuneração. Dizer que altos funcionários públicos devem ganhar bem para nãos enveredarem pela corrupção é impor ema inaceitável forma de chantagem institucional.
Aliás, tornou-se a chantagem uma prática corrente no cenário político-institucional hodierno, no Brasil. Recentemente, os membros do Ministério Público Federal que atuam na força tarefa da tal Operação Lava-Jato ameaçaram sair do caso se for aprovada pelo Congresso Nacional a responsabilização de juízes e promotores por certos abusos praticados no exercício funcional. Chantagem absurda, embora seja essa uma questão sensível a merecer maior reflexão da sociedade brasileira e não uma simples vendetta de deputados e senadores despeitados com os rumos que tem tomado a "guerra contra a corrupção" nestas paragens tupiniquins.
Pudesse o Barão de Montesquieu, o do Espírito das Leis, ser chamado a aconselhar os atuais detentores dos (desarmônicos) poderes do Estado brasileiros, não antes de lhes aplicar um severíssimo puxão de orelhas mandaria que reaprendessem aquela velha e eficaz fórmula dos "balanços e contrapesos" nascida dos espíritos práticos dos founders father ( os "pais fundadores") dos Estados Unidos da América, seus mais diletos pupilos. Balanços e contrapesos (checks and balances) para manter a harmonia e a independência dos três poderes tradicionais do Estado brasileiro. E isso já poderia ser um bom recomeço.

domingo, 4 de dezembro de 2016

Seria o piloto do vôo da Chapecoense um suicida?

Até agora não consegui entender essa revelação de que o piloto da LaMia fazia questão de viajar com a gasolina no limite.
Por que?
Seria ele um suicida?
Muito menos consegue entrar em minha cabeça a história de que ele estava fazendo aquilo por medida de economia.
#FuerzaChape

sábado, 26 de novembro de 2016

Artigo de Paulo Afonso Linhares

"ILUSÕES CONSTITUCIONAIS 
SE DISSIPAM”

Paulo Afonso Linhares

No início do século XIX, quando ocorreu o boom das codificações iniciado com o Código Civil francês, outorgado por Napoleão Bonaparte - que não foi o primeiro código adotado na Europa, mas, o que maior influência teve nas codificações de outros países - e que entrou em vigor 21 de março de 1804, havia um receio de que impasses ocorreriam à medida em que as mudanças sociais impusessem o envelhecimento das normas jurídicas codificadas. O Code Napoleón foi salvo pelo surgimento da chamada "Escola da Exegese", um movimento de pensadores que esgrimia o positivismo jurídico contra o idealismo e abstração de um direito que se pretendia eterno e imutável - o Direito Natural -, caracterizado pela adoção de rígidas interpretações lógico-gramaticais enquanto possibilidade de renovação da norma, ou seja, o direito novo retirado das normas velhas pelo esforço interpretativo.
Essa operação interpretativa, todavia, não consegue uma maior eficácia quando o ambiente normativo é constitucional. As mutações sociais, econômicas, políticas e culturais podem 'matar' uma Constituição, desde que se torne inviável a renovação de aspectos pontuais relevantes de seu texto mediante utilização dos diversos métodos de interpretação e aplicação das normas constitucionais.
Em alguns aspectos, mesmo certas manifestações do poder constituinte originário, posto que aprovadas em Assembleia com observância das regras democráticas, podem nascer maculadas de ilegitimidade, quando deixam de refletir os fatores reais e efetivos de poder que dominam nessa sociedade, segundo o conceito sociológico de Constituição legado por Ferdinand Lassalle, com a relativização introduzida por Konrad Hesse para realçar-lhe o aspecto normativo: “A norma constitucional não tem existência autônoma em face da realidade. A sua essência reside na sua vigência, ou seja, a situação por ela regulada pretende ser concretizada na realidade. Essa pretensão de eficácia (Geltungsanspruch) não pode ser separada das condições históricas de sua realização, que estão, de diferentes formas, numa relação de interdependência, criando regras próprias que não podem ser desconsideradas. Devem ser contempladas aqui as condições naturais, técnicas, econômicas e sociais. A pretensão de eficácia da norma jurídica somente será realizada se levar em conta essas condições” (A força normativa da Constituição. Tradução de Gilmar Ferreira Mendes. Porto Alegre : S.A. Fabris, 1991. p. 9. Original: Die normative Kraft der Verfassung).
Sem dúvida, quando o 'modelo' constitucional não se coaduna com a realidade se faz "distância entre intenção e gesto" que se traduz no descompasso do dever-ser em face do ser, não há esforço interpretativo ou hermenêutico que evite a sua decrepitude e a consequente superação. O grave é que o exaurimento da Constituição é sempre terreno de conflagração e severas crises político-institucionais. Os conflitos são tanto maiores quanto mais ‘pecados originais’ tibrarem o texto constitucional, frutos de mal resolvidas refregas acontecidas no curso do processo constituinte, como foi o caso da atuação daquela coalização de centro-direita denominada “Centrão” (composta de sete partidos - PFL, PMDB, PDS, PTB, PL, PDT e PDC - com 290 integrantes de um total de 533) e que hegemonizou as discussões, deliberações e, sobretudo, a redação final do texto, na qual entraram matérias não discutidas nem votadas por quaisquer dos órgãos deliberativos ou foram excluídas outras tantas que foram objeto de legítimas deliberações das comissões e do plenário da Assembleia Constituinte de 1988, a tirar por confissão feita à mídia, em tempos recentes, sobre os bastidores da elaboração da "Constituição Cidadã”, por um dos protagonistas daquele processo, o ex-deputado federal e ex-ministro do STF, Nelson Jobim, que, em entrevista dada ao cineasta Cleonildo Cruz, no documentário Constituinte 1987/1988, afirma que a participação da sociedade civil organizada no processo foi minimizada pelos interesses dos grupos organizados, “cada um querendo pegar para si um pedaço do país”. Diante desse cenário, o sociólogo e deputado constituinte Florestan Fernandes demonstrou o seu desencanto com o processo de feitura da Carta de 1988, quando afirmou que “as ilusões constitucionais se dissipam” (A Constituição Inacabada. São Paulo: Estação Liberdade, 1989). Pano rápido.
Melhor exemplo não se pode colher do que o atual momento da vida político-institucional brasileira, vinte e oito anos após a entrada em vigor da Carta de 1988, alardeada como a “Constituição Cidadã”: embora diga no seu art. 1º que o Brasil é uma república federativa, uma análise mesmo que ligeira acerca da definição dos bens da União (art. 20), das distribuições de competências legislativas da União (art. 21 e 22), da repartição das receitas tributárias (art. 157 a 162) e dos monopólios da União (art. 177), levam à acabrunhante conclusão de que efetivamente não temos uma autêntica federação; o Brasil, em verdade, é um Estado unitário com ‘tinturas’ federativas. No atual momento, a enorme crise fiscal que permeia a grande maioria das 27 unidades federativas regionais (Estados-membros e Distrito Federal) e dos 5.570 Municípios, deixa claro que o modelo federativo da Constituição de 1988 está próximo à máxima exaustão, ela que é, hoje, um enorme e irresolúvel poço de contradições.
Ademais, as diversas ‘promessas’ encartadas no texto constitucional em vigor, de prestações em favor do cidadão nas áreas da educação, da saúde, da segurança pública, da proteção ambiental, além de outras, soam como meros engodos, sobretudo, porque é cada vez mais abissal a distância entre a estrutura e a superestrutura. No plano político-institucional, cada vez mais se aprofunda a desarmonia entre os poderes do Estado, com a hipertrofia do Poder Judiciário, cuja atuação recente vem pautando a nação, principalmente em face do seu papel, juntamente com o Ministério Público e a Polícia Federal, no combate à corrupção sistêmica que, até presente data, tem sido a base de sustentação do sistema político-eleitoral e partidário brasileiro.
As crises institucionais gravíssimas decorrem, também, do sistema de governo moldado na Carta de 1988, em que a feição de um presidencialismo imperial, traduzido na concentração enorme de poderes na figura do presidente da República, é um forte componente de contínua instabilidade que tem desaguado em episódios bizarros como o do recente impeachment da presidente Dilma Rousseff, apeada do poder pelos aliados políticos de seu partido, o PT, com a efetivação de um golpe parlamentar-judiciário. 
O mais estranho, todavia, é que a profunda crise institucional não foi solucionada com o impedimento da presidente, porquanto o governo Temer herdou os seus componentes mais graves e explosivo, plasmados, sobretudo, no envolvimento das importantes lideranças políticas e empresariais, na condição de réus, numa espiral de processos judiciais que parece aquela coisa que nunca acaba, que sempre vive recomeços, como "As mil e uma noites”, o conto árabe em que a princesa Sherazade sobrevive noite a noite com as histórias fantasiosas que conta ao marido sultão…
Este país vive assim, também, com as fantasias que empanturram a detalhista Constituição cada vez menos ‘cidadã’ e mais distante do Brasil real, que precisa, isto sim, de um urgente e novo desenho de suas instituições jurídico-políticas e, decerto, de uma nova Carta política que reflita a realidade desta nação.

Raul Castro na TV anuncia a morte de Fidel

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Movimento Brasil Justo aponta distorções do sistema tributário

O coordenador do "Movimento Brasil Justo", Pedro Delarue Tolentino Filho, apontou uma série de distorções do sistema tributário brasileiro.
Aqui estão algumas delas:
1 - O IRRF retido sobre o trabalho representa 57,3% do total retido na fonte contra 25,1% do que é recolhido sobre o capital.
2 - Impostos sobre o consumo representam 54% da arrecadação contra 3,76% representado pelo impostos sobre o patrimônio.
O movimento defende um sistema tributário mais justo, que seja capaz de distribuir renda fazendo com que as camadas mais ricas da população paguem mais tributos para que a classe média e os mais pobres paguem menos.
No momento, a maior parte do peso da carga tributária cai sobre os mais pobres.
Delarue fez uma explanação sobre a proposta na última segunda-feira, dia 21, numa reunião conjunta da Comissão de Assuntos Econômicos com a Subcomissão permanente de avaliação do Sistema Tributário Nacional.
O portal do Senado disponibiliza um resumo de sua fala.
Durante sua exposição, o conferencista deu um exemplo emblemático:
Uma pessoa está pedindo esmola na rua. Passa alguém e lhe dá R$ 5,00. Ele corre pra padaria e compra pão e outros alimentos, em cujos preços estão embutidos todos os impostos sobre o consumo. Que ele é obrigado a pagar, mesmo sendo pedinte, no mesmo percentual cobrado de uma pessoa abastada.
Para acessar, CLIQUE AQUI.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Kelps Lima: Blindar o carro de Robinson foi jogar dinheiro fora

O deputado Kelps Lima afirmou, nesta quinta-feira, na Assembléia Legislativa que o Governo do RN jogou dinheiro fora ao gastar quase 100 mil reais na blindagem do carro que serve ao governador Robinson Faria.
- Simplesmente não precisava; pois é só o que os bandidos querem é Robinson vivo e como governador - disse o parlamentar.

Robinson entrou na história como governador do RN - afirma Kelps Lima

O deputado Kelps Lima afirmou que o governador Robinson Faria emplacou o seu nome na história.
E explicou:
- 2016 - o seu segundo ano de gestão - nem terminou ainda e já registra o maior número de mortes por homicídios em toda história do Rio Grande do Norte.
"Ele ele dizia que seria o governador da segurança" - ironizou.
Segundo o deputado, em pronunciamento que fez na Assembleia nesta quinta-feira, 24/11, até agora foram 1.773.
Em sua conta no twitter, o parlamentar repetiu a informação com a ilustração abaixo:

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Padre Zezinho preside abertura de Congresso Eucarístico em Natal

O 3º Congresso Eucarístico, promovido pela Paróquia de Santo Afonso de Ligório , no Conjunto Mirassol, na zona sul de Natal, começa nesta quinta-feira, 24, às 20h, com uma Celebração Eucarística, na Igreja Matriz de Santo Afonso. A celebração será presidida pelo Padre Zezinho, sjc.
A programação, que prossegue até o domingo, 27, tem como o ponto alto o Simpósio para a Família, com o Padre Zezinho, durante todo o dia do sábado, 26, das 8 às 16h, na Escola de Governo Cardeal Eugênio de Araújo Sales (Centro Administrativo do Estado). No final do Simpósio, haverá um show com o Grupo Cantores de Deus, de São Paulo, com a participação especial do Padre Zezinho.
Para participar do Simpósio, é necessário fazer inscrição, na secretaria da Paróquia, em Mirassol, ou na Livraria Paulinas. Os interessados podem obter mais informações pelo telefone 3615-2855.
Toda programação do Congresso culminará com uma procissão, no domingo, 27, às 16h, saindo das dez tendas de Adoração ao Santíssimo Sacramento, distribuídas pela área paroquial, com destino à Igreja de Santo Agostinho (Conjunto dos Professores), onde será celebrada missa.
Texto encaminhado pela PASCOM - Natal.

Saem novas regras para o Imposto de Renda retido na fonte

A Secretaria da Receita Federal baixou instrução normativa dispondo sobre a Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte relativa ao ano-calendário de 2016 e a situações especiais ocorridas em 2017 (Dirf 2017) e o Programa Gerador da Dirf 2017 (PGD Dirf 2017).
As novas regras estão publicadas na edição de hoje do Diário Oficial da União, páginas 35, 36 e 37, sob o número 1671 com data de ontem, 22 de novembro de 2016.
Para acessar as páginas do Diário Oficial da União de 23-11-2016, a partir da 35, CLIQUE AQUI.

Fraude na contratação de Neymar rende multa de 20 milhões de euros

O Ministério Público da Espanha está defendendo multa de quase 20 milhões de euros para Neymar e o Barcelona em razão da suposta fraude em ocorrida na contratação do jogador brasileiro.
Do total, 10 milhões de euros teriam de ser pagos por Neymar e 8,44 milhões pelo Barcelona.
A informação consta de reportagem no portal espanhol ABC. A reportagem não esclarece como será, nem quanto tempo deve durar a tramitação do processo.
CLIQUE AQUI para ler a reportagem em espanhol.

Seminário África-Brasil na UFRN discute a religião dos Orixás no mundo

O crescimento da intolerância religiosa no mundo inteiro tem fortalecido o debate sobre a religião africana no espaço acadêmico em vários países. A Universidade Federal do Rio Grande do Norte sedia de 22 a 24 de novembro de 2016 o “Seminário Internacional África-Brasil: cultura, fluxos e cidadania” para discutir a Religião dos Orixás. O evento é promovido pelo Grupo de Estudos em Culturas Populares do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da UFRN. Na mesa de abertura, dia 22/11, a pesquisadora francesa da Escola de Altos Estudos em Ciências Sociais – EHESS, Stefania Capone, falará sobre “A Globalização da Religião dos Orishas”, a partir das 19 horas no Auditório do CCHLA.
Além da África e do Brasil, as pesquisas científicas sobre a religião dos Orixás estão espalhadas no mundo. Durante o Seminário Internacional vão ser apresentados estudos sobre a religião africana em Cuba - “Memória e resistência: notas etnográficas sobre Tumbas Afro-Cubanas” - e na Colômbia - “Religiões afro-cubanas na Colômbia. O caso do Ilé Ogún e Yemayá na cidade de Bogotá”. 
A programação do evento contará com mesas de debates no período da manhã (9 hs) e à noite (19 hs). No último dia, 24 de novembro, a professora Lisabete Coradini (Departamento de Antropologia da UFRN) apresentará um filme produzido entre Brasil e Angola, às 19 horas, encerrando o ciclo de discussões do Seminário Internacional.

STEFANIA CAPONE