quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Povo cubano clama por água e comida depois do furacão

Saiba que países mais importam produtos potiguares

Os seis países que mais importam produtos potiguares são os seguintes, segundo a Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico citada na edição 313 da revista FOCO Nordeste:
1º - Estados Unidos - US$ 72.691.385
2º - Holanda - US$ 49.420.644
3º - Reino Unido - US$ 30.195.705
4º - Espanha - US$ 26.657.717
5º - Argentina - US$ 8.840,138
6º - Nigéria - US$ 8.709.845
De acordo com a reportagem, esses números são do ano 2016.
Leia também:
Frutas lideram exportações do RN

Frutas lideram exportações do RN

Dos 8 principais produtos de exportação do RN, quatro são frutas, segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do RN relativos a 2016:
Em primeiro lugar, melão - US$ 75.318,687
Em quarto, castanha de caju - US$ 25.183,477
Em sexto, melancia - US$ 16.145,173
Em sétimo, mamão - US$ 11,885,593.
De acordo com reportagem da edição 313 da FOCO Nordeste, da lista dos oito maiores produtos da pauta de exportação potiguar também fazem parte:
Em segundo lugar, tecidos - US$ 28.188,242
Em terceiro, sal - US$ 25.797,340
Em quinto lugar, pescado - US$ 16.814,834
E, em oitavo, confeitaria - US$ 9.743,093

Começa amanhã preparação para festa da padroeira de Natal

A partir desta quinta-feira, 21, mais de cem capelinhas com a imagem de Nossa Senhora da Apresentação vão visitar lares de fiéis e devotos, em preparação para a festa da padroeira da Arquidiocese e da cidade do Natal. No dia 21, às 18h, acontece a concentração, na Pedra do Rosário, às margens do Rio Potengi. 
De lá, os fiéis seguem em procissão luminosa, rezando o terço, até à Catedral Metropolitana, onde será celebrada missa, presidida pelo Padre Joãozinho, SCJ, residente em São Paulo. Da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, os Dehonianos, Padre Joãozinho é escritor, professor universitário, conferencista, cantos e compositor.

A peregrinação das capelinhas acontece no período de 21 de setembro a 10 de novembro. No mesmo período, uma imagem da padroeira também peregrina por escolas, instituições governamentais e não governamentais.

A festa de Nossa Senhora da Apresentação será celebrada no período de 11 a 21 de novembro.
Texto publicado no portal da Arquidiocese de Natal.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Livro sobre "improbidade administrativa" será lançado dia 21 em Natal

O advogado e professor Ricardo Duarte Jr. vai lançar no dia 21 de setembro de 2017, na Livraria Saraiva do Midway, seu segundo livro. A obra intitulada “Improbidade Administrativa: Aspectos Teóricos e Práticos” é uma publicação da editora Lumen Juris e tem como principal objetivo aprofundar o tema da improbidade na administração pública.

“É inegável que o combate ao desvio de poder na administração pública deve ser duramente combatido, mas isso não pode ocorrer de qualquer forma”, explica Duarte.
Ricardo explica ainda que a proposta do livro é aprofundar o tema da improbidade sem paixões ou tendências pessoais. “Escrevo sob a perspectiva jurídica, partindo principalmente da Constituição Federal de 1988 e do regime jurídico administrativo brasileiro. Busquei analisar os principais aspectos teóricos, trazendo à tona diversas situações práticas, além de uma vasta jurisprudência sobre a matéria, sempre com o objetivo de possibilitar ao leitor a construção de um entendimento imparcial, essencialmente pautado em uma análise técnica-jurídica”, finaliza.

Doutorando em Direito Público pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, Ricardo Duarte Jr. é ainda Mestre em Direito Público (UFRN), Especialista em Direito Administrativo (UFRN) e em Direito Constitucional e Tributário (UNP), vice-presidente do Instituto de Direito Administrativo Seabra Fagundes (IDASF) e da Comissão  de Direito Administrativo da OAB/RN, coordenador da pós-graduação em Direito Administrativo e professor da Unifacex; e consultor jurídico e sócio do escritório Duarte & Almeida Advogados.

Lançou seu primeiro livro em março de 2014, intitulado “Agências Reguladoras, Poder Normativo e Democracia Participativa- uma questão de legitimidade”.

Texto e ilustração distribuídos pela Assessoria de Imprensa do evento.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Prevenção ao suicídio terá audiência amanhã na Assembleia. 14 horas

A Assembleia Legislativa do RN realizará audiência pública amanhã, terça-feira, dia 19, a partir das 14 horas, sobre "Prevenção ao Suicídio".
A audiência será aberta a todos os interessados, segundo informa o diretor do Centro de Estudos, jornalista José de Oliveira Wanderlei, conforme proposição formulada pelo deputado Vivaldo Costa.

Governo do RN promete pagar amanhã salário de agosto até 4 mil

O Governo do RN anunciou nesta segunda-feira que vai depositar amanhã (19) o pagamento de agosto dos servidores ativos, aposentados e pensionistas que recebem entre R$ 3 mil e R$ 4 mil. 
Destacou que o montante pago será de R$ 51.370.510,23.
Com isso, assinalou que 80,49% do funcionalismo público terão recebido integralmente seus vencimentos do mês passado, o que dá um valor total de R$ 190.925.074,92.
No último dia 9 - acrescentou - foram pagos os salários de quem recebe até R$ 3 mil. Servidores da Educação e dos órgãos da administração indireta com arrecadação própria também já receberam.
A nota distribuída pelo governo conclui:
 - O pagamento dos servidores que ganham acima de R$ 4 mil será realizado o mais breve possível, a partir da disponibilidade de recursos.

sábado, 16 de setembro de 2017

Artigo de Paulo Afonso Linhares

A HORA DO ESPANTO

Paulo Afonso Linhares

As grandes mudanças políticas ocorrem mais pelos desacertos entre membros da elite governante do que a partir da tradicional noção de que “as massas fazem a História”. No Brasil, desde o período colonial, construiu-se e se consolidou ao longo de séculos um sistema político de forte base patrimonialista, tendo como característica marcante a relação de dependência das lideranças políticas em face dos detentores do capital, o “patronato brasileiro”, tudo para contextualizar graves vícios que vão do enriquecimento de grupos empresariais às custas do Estado, o desrespeito generalizado ao patrimônio público, alvo de vultosas expropriações privadas, ao abuso do poder econômico e político que materialmente ilegitima a representação políticas nos diversos níveis de governo. 
Aliás, parece ser este um padrão seguido, em graus variados, por países outros da América Latina. No entanto, nas duas últimas décadas o Brasil tem sido cenário de crise causada pela revelação intensa das “tenebrosas transações” entre lideranças políticas, autoridades públicas e os grandes grupos econômicos sempre nutridos à sombra do Estado. A partir de duas reflexões fundamentais para compreender este país que, coincidentemente, vieram a lume no mesmo ano de 1958: a de Celso Furtado, no clássico Formação econômica do Brasil, e a de Raymundo Faoro, na obra não menos renomada Os donos do poder, é possível entender o que se passa atualmente. 
Essas visões interpretativas da sociedade brasileira se completam. Enquanto Furtado busca as raízes dos problemas que entravam o desenvolvimento do Brasil, a partir da análise dos ciclos econômicos que perpassam cinco séculos da História brasileira, Faoro mostra que a formação do Estado patrimonialista, no Brasil, deita raízes no período colonial, quando foram transpostas para a colônia a corrupção e estrutura burocrática do Estado absolutista português, algo que a sociedade brasileira não conseguiu superar, contrariamente do que ocorreu em outros países de formação assemelhada. E o patronato brasileiro foi gestado no seio das estruturas de poder colonial, se desenvolveu e vive sob o pálio do Estado.
Ora, o desenvolvimento brasileiro marcado, ainda, por profundas desigualdades sociais e regionais, produz o Estado patrimonialista que tem como insuperáveis vocações uma exacerbada estrutura burocrática e a sua irmã siamesa, a corrupção que aparece sob múltiplas formas, muitas das quais vestidas de engenhosos disfarces formais: quando Pero Vaz de Caminha, o escrivão-mor da frota comandada por Pedro Álvares Cabral, redigiu a famosa carta ao rei português, Dom Manuel, o Venturoso, inseriu nesse documento, que é a certidão de nascimento do Brasil atual, um infame parêntesis para rogar a El-Rei que conseguisse empregos para dois de seus sobrinhos. E isso inaugurou a prática do nepotismo, por estas bandas, uma das modalidades de apropriação do público pelo privado. Aliás, isso se assemelha àquele argumento de servidores públicos encastelados em postos relevantes da burocracia estatal, onde auferem alguns privilégios imorais que classificam apenas como “legais”, como se o carimbo da legalidade fosse suficiente para resolver a questão.
É maldita, sem dúvida, a herança do Estado patrimonialista, excessivamente burocrático, corrupto e anti-republicano que as gerações presentes receberam. E por mais que dê aparência de conformação modernizada, a exemplo da adoção de mecanismos eletrônicos de governo (e-Government) ou mesmo de alguns elementos de governança pública, a feição patrimonialista do Estado se alastra perigosamente, aliada a arranjos superestruturais iníquos como é o caso das diversas ‘promessas, consignadas no texto generoso da Constituição (do tipo, “A saúde é direito de todos e dever do Estado…,” “A educação, direito de todos e dever do Estado…”, “O Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional…” etc.), incapazes de realização nos marcos da estrutura econômica e social vigente. 
Inegável que essas consignas não deixam de ser legítimas, porquanto o espírito da Constituição - se é que tem um! - finda sendo o desejo da felicidade social, embora cada ideologia política agasalhe um modo próprio de atingir esse objetivo e noutros casos até mesmo no que consistiria essa felicidade. E esses ‘programas’ político-ideológicos (que se transformam nas tais “normas programáticas”, em sede constitucional) são, em grande medida, descoladas da realidade e como tal irrealizáveis. 
Nas asas de qualquer das modalidades de populismo - aqui genericamente entendido como práticas políticas que não se preocupam com o bem-estar coletivo nem com o progresso de um país, mas, objetivam apenas conseguir a aceitação popular para aquisição e permanência no poder, inclusive, com desprezo às instituições democráticas e republicanas - essas propostas se transformam em belas antevisões de paraísos e utopias que não resistem ao mais leve sopro de realidade.
Esta reflexão ligeira (para não sair da bitola estreita das redes sociais…) decorre a perplexidade generalizada que causa a marcha dos acontecimentos políticos, no Brasil, em que uma avalanche de casos graves de corrupção vem sepultando os princípios partidos, destacadas autoridades públicas e lideranças políticas brasileiras de todos os credos da política, tendo como consequências o enfraquecimento de algumas instituições republicanas que têm esteio na soberania popular e o indesejável empoderamento de outras que, numa forma sofisticada de populismo, se arvoram de guardiães da moralidade pública e defensoras dos supremos interesses da nação quando, em verdade, não passam de biombos usados por uma poderosa aliança de corporações de servidores das carreiras jurídicas do Estado, que não têm origem no voto popular, para se impor como força hegemônica no comando do aparelho de Estado. E Isso cheira mal. O Brasil vive um pesadelo de suas instituições jurídico-políticas, a sua terrível e particular “hora do espanto”.

PPS reelege Ulisses Costa para presidente em São Gonçalo

Com a presença do sua principal estrela no Estado, a suplente de deputada estadual Laura Helena, o PPS realizou neste sábado o seu encontro municipal em São Gonçalo do Amarante, tendo sido reeleito o presidente Ulisses Costa.
Na vice-presidência ficou Danilo Santos; Dioclésio Oliveira ficou como tesoureiro e Walter Júnior como secretário-geral.
Dois novos filiados assinaram a ficha de filiação ao partido - Pavão goleiro e Nataniele.
Eu tive e oportunidade de comparecer a convite do partido, juntamente com o presidente estadual do PMDB, Poti Neto.
Além da militância do PPS, o encontro também foi prestigiado pelo ex-vereador Rafael Gadelha, pelo dirigente do Livres, Jadismar Lima, e o presidente do PSDB Jovem Jaylan Ferreira.
Abaixo alguns flagrantes dos momentos do encontro:
Poti Neto convoca a Juventude a abraçar a política 
Rafael Gadelha ratifica em interesse em não se omitir



Jaylan, do PSDB Jovem, com Laura Helena

O presidente Ulisses e amigos com a deputada Laura Helena

Poti Neto, Laura Helena e Paulo Tarcísio 
Laura Helena afirmou que, apesar de tudo, ainda acredita
(Fotos Divulgação)



sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Morre em Caicó a professora Eunice Dantas

Faleceu em Caicó a professora Eunice Dantas, "tia-mãe" do Jornalista Marcos Dantas e residente em Jardim do Seridó.
Em sua página no Facebook, Marcos postou a seguinte nota (em azul):

É com pesar que noticiamos o falecimento de nossa tia-mãe EUNICE DANTAS DE MEDEIROS. Ela estava internada no Hospital Regional de Caicó desde quinta-feira (07), mas apesar de uma semana de renovada esperança em sua melhora, foi feita a vontade do nosso Deus.
O seu corpo será velado, a partir das 7 horas desta sexta (15) na sua residência, na Avenida Doutor Fernandes, 33, no centro de Jardim do Seridó. O sepultamento, provavelmente acontecerá ainda hoje, após missa de corpo-presente que a Família deverá marcar para as 16 horas.
Eunice Dantas, professora, catequista foi um exemplo para todos nós. Cuidou de forma carinhosa de todos os seus sobrinhos, como se fossem seus filhos. Só deixará boas lembranças e ensinamentos aos que aqui permanecerão.
OBRIGADO POR TUDO, TIA EUNICE. VÁ COM DEUS.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Novo padre de Lagoa Salgada assume dia 20

O portal da Arquidiocese de Natal está informando que mudou a data da posse do padre João Batista de Lima como pároco da paróquia de Nossa Senhora da Conceição, em Lagoa Salgada-RN.
Em vez de 18 de setembro, como anunciado, será no dia 20, às 19 horas na Igreja Matriz da cidade.

Tomba homenageia Iberê no 3º ano de sua partida

“São três anos de ausência de um homem íntegro, que sabia unir as pessoas e que doou toda sua história pelo Rio Grande do Norte”, disse o deputado estadual Tomba Farias (PSB) iniciando seu pronunciamento nesta quinta-feira (14) na Assembleia Legislativa. Ele homenageou o ex-governador Iberê Ferreira de Souza, lembrando sua contribuição para o Estado e para a cidade de Santa Cruz.

“Se estivesse vivo, Iberê poderia ser hoje um grande nome para unir forças e governar o Rio Grande do Norte. Sua educação, seu comprometimento com o desenvolvimento da sua cidade Santa Cruz e do Estado, são marcas deste homem que faz muita falta para todos nós. Como seu amigo, fui testemunha de sua luta pelo nosso Estado e pela vida. Em nome do povo do Rio Grande do Norte, agradecemos pelo grande político que ele foi”, falou Tomba, emocionado.

Iberê Ferreira de Souza foi deputado estadual, deputado federal, secretário de Estado de várias pastas, vice-governador e governador do RN. Faleceu no dia 13 de setembro de 2014, mesmo dia do falecimento do empresário Siderley Toscano, ontem, em Currais Novos, que também foi lembrando por Tomba. “Outra grande perda. Um homem pioneiro nas telecomunicações, criando a primeira TV a cabo do RN”, ressaltou o deputado.

Em aparte, o deputado Dison Lisboa (PSD) recordou de um contato que teve com Iberê Ferreira de Souza em Brasília. “Fui com ele e o ex-prefeito de Goianinha, na época, a um ministério em Brasília e me marcou o fato do deputado Iberê conhecer todos do ministérios, da secretária ao ministro. Aquilo me chamou a atenção e ele disse que aquelas pessoas eram responsáveis pelo trabalho do órgão, por dar encaminhamento aos projetos, não apenas o ministro”, lembrou o deputado, que também agradeceu pelas obras levadas por ele ao Agreste.

Tomba Farias finalizou seu discurso reforçando as ações em todo o Estado trazidas pelo político, como o projeto de produção de frango, que transformou a cidade de Santa Cruz na maior produtora da ave no RN, gerando emprego e renda até hoje aos munícipes. Ele falou do jeito simples e elegante do político. “Faz muita falta ao Rio Grande do Norte”, concluiu. 

Há 53 anos falecia em Natal o pai de Dom Nivaldo

Fazendo uma pesquisa em edições antigas do Diário de Natal, encontro o registro da morte do sr. Pedro Alexandre Monte, ai do então padre Nivaldo Monte.
Estava com 96 anos.
Foi no dia 14 de setembro de 1964. 
A nota registra os nomes dos seus filhos.
Pela ordem do registro são citados:
Padre Luís Monte (na época também já falecido)
Orígines Monte, então funcionário da Caixa Econômica.
Judite Monte (è poca também falecida)
Severino Monte, funcionário do IAPB 
Sebastião Monte, médico.
Osvaldo Monte, oficial do Exército, Na época servindo no RS
Dom Nivaldo Monte, na època bispo auxiliar de Aracaju.
Para ler a notícia no exemplar do Diário de Natal de 14 de setembro de 1964, basta CLICAR AQUI, acessando-o em arquivo da Biblioteca Nacional.


Câmara repassa ao Tesouro valor da venda da folha de salários

Luiz Gustavo Xavier
Do portal Câmara dos Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, afirmou que a venda da folha de pagamento dos funcionários da Casa para o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal e o repasse desses recursos ao Tesouro Nacional mostra o compromisso da Câmara com o ajuste fiscal e a redução de gastos.

Maia e o primeiro-secretário da Câmara, deputado Giaboco (PR-PR), participaram de solenidade no Salão Verde para assinatura de contratos com os bancos e da transferência dos valores à União. Estavam presentes os presidentes da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, e do Banco do Brasil, Paulo Cafarelli; o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira; e o ministro da Secretaria de Governo, Antônio Imbassahy.

“A Câmara cumpre o seu papel não apenas na pauta de reformas, que são tão importantes para o Brasil, mas também numa gestão voltada para reduzir gastos”, disse Maia.

Giaboco ressaltou que a venda da folha de pagamento dos servidores da Câmara é uma forma de a Casa contribuir para recuperação econômica do País. 

A exclusividade para que Caixa e BB no pagamento dos salários dos servidores vai gerar receita imediata de R$ 70 milhões, sendo que outros R$ 151 milhões deverão ser arrecadados no período de 60 meses.

Medidas de ajuste
Segundo recente decisão da Mesa Diretora, outras medidas também vão contribuir para aumento de receitas e corte de despesas da Câmara, como racionalização do consumo de água e energia elétrica, redução nos valores dos contratos de locação de veículos, redução na contratação das passagens aéreas, entre outras. A previsão é de uma economia na ordem de R$ 457,5 milhões.

Para Giacobo, não é todo dia que se pode anunciar uma economia da ordem de quase meio bilhão de reais nas contas do Legislativo federal. “Tendo em vista o atual quadro fiscal toda e qualquer economia é necessária para adequação do orçamento”, disse.

Reforma da Previdência
O presidente da Câmara reforçou, durante a solenidade, a necessidade de votar a reforma da Previdência (PEC 287/16) como forma de reduzir privilégios e se reorganizar o Estado brasileiro.

“Estamos falando de reformas que reduzam os privilégios e garantam uma previdência saudável a todos os brasileiros. Se o Estado brasileiro não foi reformado e se a própria Câmara dos Deputados não for reformada, no futuro a sociedade e os próprios servidores públicos vão pagar essa conta”, disse Rodrigo Maia.

Alcione relata sua crença no espiritismo

Entrevistada na última terça-feira no programa de Pedro Bial, na Rede Globo, a cantora Alcione relata sua crença e sua convivência com o espiritismo.
Relembrou, inclusive, a cirurgia espiritual a que se submeteu para conseguir salvar a sua voz.
CLIQUE AQUI para ler reportagem no portal de o Imparcial.

MP quer derrubar Eurico Miranda e toda diretoria do Vasco

Vitor Abdala 
Repórter da Agência Brasil

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) ajuizou uma ação civil pública pedindo o afastamento de Eurico Miranda da presidência do Clube de Regatas Vasco da Gama, assim como de toda a diretoria. Além disso, o MP pede que o Vasco seja multado em R$ 500 mil.
O MPRJ considera que a diretoria do clube foi conivente com a torcida Força Jovem, que tinha permissão do clube para frequentar jogos do Vasco, apesar de estar banida dos estádios pela Justiça desde 2014.
A torcida provocou, segundo o Ministério Público, a briga generalizada que resultou na morte do torcedor vascaíno David Rocha Lopes, de 27 anos, nas imediações do estádio de São Januário, em 8 de julho, em uma partida entre Vasco e o Flamengo.
Segundo o MPRJ, apesar do banimento da Força Jovem, o Vasco contratou alguns de seus integrantes para atuarem como seguranças particulares em eventos esportivos em São Januário. De acordo com o MP, isso pode ter contribuído para a confusão generalizada que ocorreu após a partida, já que torcedores conseguiram entrar com muitos objetos e bombas que foram arremessados contra outros torcedores, policiais e jornalistas.
A Agência Brasil entrou em contato com a assessoria de imprensa do Vasco da Gama mas não obteve resposta até a publicação desta notícia.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Outra esquecida da Inter-TV: Josianne Louvain

Tou sabendo agora:
Na reportagem retrospectiva dos seus 30 anos de funcionamento, primeiro como TV Cabugi e, mais recentemente como Inter-TV, vários personagens da história da emissora foram esquecidos.
O primeiro - já se disse - foi o fundador e grande responsável pela existência do canal - o ex-ministro Aluízio Alves.
Agora, recebo a informação de que vários profissionais de renome que tiveram oportunidade de contribuir, com o seu talento, para o sucesso que o empreendimento alcançou também o foram.
Um desses nomes é o de Josianne Louvain, nome de projeção da equipe de repórteres de sua época (1989), ao ponto de ser convocada para ser a secretária de comunicação da então prefeita de Natal, Wilma Maria de Faria.

Bartone Marinho assume o comando do PV no RN

O PV do  Rio Grande do Norte está agora sob o comando do ex-vereador natalense Bartone Marinho, novo presidente da Comissão Estadual Provisória.
Ele negociou com o ex-presidente Rivaldo Fernandes, inclusive assumindo a responsabilidade por dívidas do partido.
Bartone deixou Rivaldo como vice-presidente.
Históricos tradicionais do PV reclamam que a mudança não foi tratada no âmbito partidário, limitando-se ao acerto formalizado por Bartone e Rivaldo.

Gilmar Mendes: O STF está enfrentando um quadro de vexame institucional

domingo, 10 de setembro de 2017

Papa Francisco fere o rosto no vidro do papamóvel

O Papa Francisco sofreu um pequeno acidente ao saudar uma criança hoje, na Colômbia.
Ao visitar o bairro de São Francisco, em Cartagena, o  sumo pontífice bate com o rosto no vidro do Papamóvel, ao saudar uma criança - informa reportagem no portal Diário de Notícias, de Lisboa.
CLIQUE AQUI para ler. 

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Parque da Cidade abre aulas gratuitas de Yoga neste sábado, dia 9

Os visitantes do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte passam a contar com mais um serviço oferecido gratuitamente para quem quer cuidar do corpo e da mente e obter qualidade de vida. A partir deste sábado (09), às 8:30h, a professora Stephany Campanelli Esmaile estará dando orientações para a prática de relaxamento do corpo e da mente. Para participar, os interessados devem fazer inscrição pelo telefone 3232-3207, ou pessoalmente na biblioteca do Parque. “A cada sessão, serão admitidas até 25 pessoas, que é a capacidade da sala de aula, e podem participar jovens e adultos que consigam fazer a prática no chão. Cada um deve levar um tapete ou toalha e uma almofada para ficar confortável”, explica a professora.

A yoga é um conceito originário da Índia e refere-se às tradicionais disciplinas físicas e mentais, estando associada com as práticas meditativas tanto do budismo quanto do hinduísmo. Os praticantes são chamados de iogue. As aulas no Parque da Cidade acontecerão quinzenalmente, sempre às 8:30h e já estão marcadas algumas datas que podem ser agendadas pelos interessados. Anote aí: 09/09; 23/09; 07/10; 28/10; 11/11; 25/11.

Para o gestor do Parque da Cidade, as parcerias só acrescentam na qualidade dos serviços prestados aos visitantes, além do que já é oferecido como educação ambiental na Unidade de Conservação. “Por ser uma Unidade de Conservação e de Proteção Ambiental, o Parque da Cidade já oferece, normalmente, a educação ambiental aos visitantes e nós estamos sempre buscando parceiros e aliamos outros interesses como o estímulo à leitura, a prática de exercícios, música, dança e outros serviços como aluguel de bicicleta. No pórtico da Cidade Nova nossos parceiros oferecem aulas de capoeira e de exercícios funcionais aos sábados e domingos. E a professora Stephany só vem acrescentar com a Yoga, que vai beneficiar muito as pessoas que têm uma rotina diária muito estressante”, comenta Carlos da Hora.  

O Parque da Cidade funciona diariamente, inclusive aos sábados, domingos e feriados, das 5h às 8h para a prática de exercícios nas trilhas pavimentadas e das 8h às 17:30h no Centro de Visitantes, que é equipado com biblioteca, sala de exposição de animais, banheiros e bebedouro. A torre panorâmica funciona da quarta-feira ao domingo, das 14h às 17:30h.  O telefone para informações é o 3232-3207 ou 3232-3028. 
Texto encaminhado pela Assessoria de Imprensa do Parque da Cidade.

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Artigo de Paulo Afonso Linhares

DE FUFUCA E OUTRAS FOFOCAS

Paulo Afonso Linhares

A política brasileira, nesta quadra de atropelos, se apresenta como uma caixa de estonteantes surpresas, para não dizer mesmo que é uma autêntica “caixa de Pandora”; um cenário em que o ridículo de tantos é a constante de todos. Ora, recentemente a ‘jihad’ da corrupção teve mais um capítulo, justo no Califado de Curitiba, que não deixa de ser caricato: foto publicado com destaque de primeira página da Folha de São Paulo (meninas e meninos das redes sociais nem imaginam o que isto significava no passado…), mostra o próprio Califa, Sérgio Moro, ladeado de “otoridades” outras (da magistratura, do MPF, policiais e uns poucos políticos, babões judiciários e puxa-sacos ministeriais) a assistir a estreia do filme Policia Federal - A Lei É para Todos, que tem como vedete a “Operação Lava-Jato”. Significativa é a cena do também juiz federal Marcelo Bretas, aquele que tem um olho à Ceveró, na sessão inaugural do filme, a oferecer pipoca ao colega Moro. 
A imagem, posto que ridícula, é prenhe de significados, a começar pela lembrança da avant-première do filme Triumph Des Willens (O Triunfo da Vontade), de 1934, da cineasta alemã Leni Riefenstahl, com a presença do furher Adolf Hittler em pessoa e de cúpula nazista. Mesmos risos dissimulados dos poderosos, mesmas calvas, assemelhado exagero dos figurinos, idêntico ‘cruento’ de mulheres feias (com o perdão do leitor: como não sei se existe um coletivo de mulheres feias, inventei este…), um hiato de sete décadas. O filme da cineasta do 3º Reich mostra o esplendor do complexo industrial-militar da máquina nazista; o filme produzido agora pelas Organizações Globo, através da Globo Filmes, retrata a atuação dessa máquina de moer empresários, políticos, fortunas e reputações, a Operação Lava-Jato, tendo como eixo a Magistratura, o Ministério Público e a Polícia Federal, essa tríade empoderada inicialmente pelos constituintes de 1988 e mantida pela ingenuidade politicamente correta dos ocupantes de todos os poleiros ideológicos. 
Estranho é como os senhores do poder gostam desse ‘gênero’ cinematográfico. Vá ver que é um pouco aquele fascínio que só os espelhos despertam… Não entendi mesmo foi a tal pipoca do Dr. Bretas. Na foto, o califa Dr. Moro, de horripilante gravata vermelha sobre camisa preta, parece não dar atenção para o mimo do colega. Moro sabe das coisa: com pipoca, tudo pode acontecer no escurinho do cinema. Assim, essa cruzada da moralidade pública levada a cabo pelo Judiciário e coadjuvada pelo MP/DPF, contra o ‘Dragão Corrupto da Maldade Petrolona’, ganhou sua expressão cinematográfica, inclusive, com a incorporação de recursos sofisticados e estonteantes efeitos especiais. Decerto, Hollywood o espera com um reluzente Oscar de “melhor filme estrangeiro”…
Sim, um pioneiro Oscar é o mínimo que os bravos “irmãos do Norte” podem verter de gratidão pelos enormes benefícios que tiveram com a destruição por completo da poderosa indústria pesada da construção civil brasileira, a desarticulação do nosso projeto nuclear (leia-se, do submarino movido a energia nuclear) que tanto dava nos nervos de Washington e, sobretudo, a derrocada da maior empresa petrolífera do planeta, a Petrobras, a única detentora da tecnologia de exploração de petróleo em águas profundas. A ‘tchurma’ de Curitiba fez um notável trabalho em matéria de entreguismo, de fazer corar velhos entreguistas do porte de um Roberto Campos, Delfim Netto e outros do mesmo naipe. O mesmo se diga em relação a Hitler e seus asseclas, eficientes em matéria de “solução final”.
E quando pensava-se já ter visto tudo na política brasileira, até cego ver e boi voar, eis que nos surpreende a ascensão à presidência da Câmara dos Deputados do jovem e esfuziante deputado Fufuca! Sim, assim mesmo é o nome parlamentar de André Luiz Carvalho Ribeiro, médico de 28 anos, matriculado no PP do Piauí: F-U-F-U-C-A. Com essa idade e esse nome seguramente ele não chegou à Câmara Federal com os votos do seu próprio prestígio; como soe acontecer, deve ser ele mais um desses ‘filhotes’ que infestam a representação política brasileira. Com efeito, ele é filho de Francisco Ribeiro Dantas Filho, o Fufuca Dantas(PMDB), prefeito municipal de Alto Alegre do Pindaré (MA). De lascar os tamancos.
A coisa é a seguinte: “seo” Temer foi à China, fazer negócios de Brics e deixou no comando dessa grande nau desgovernada o jovem Rodrigo Maia, presidente da Câmara. Como o primeiro vice-presidente, deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG), resolveu acompanhar Temer na vilegiatura chinesa, a condução dos trabalhos legislativos, no momento mais crucial para o governo em razão de importante pauta de matérias a ser votada, ficou a cargo de quem? Do jovem deputado André Fufuca (PP-MA) que, para os íntimos, é apenas “Fufuquinha”, atual segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados. E haja fofoca nos arraiais de Brasília. Ninguém merece. Que São Braz, santo ligeiro, mas, nem assim tão cuidadoso, fique alerta com trovões e relâmpagos que poderão causar mais desassossego no Palácio do Planalto. Vixe!

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Bens de Sérgio Cabral vão a leilão on line em outubro

Mansão em Mangaratiba, lancha Manhattan, apartamentos, automóveis e outros bens 
do ex-governador do Rio de Janeiro 
estão disponíveis para 
serem arrematados no próximo mês.

A Justiça Federal do Rio de Janeiro em parceria com o Leiloeiro Renato Guedes realizam leilão nos dias 03 e 11 de outubro de 2017, a partir das 13:00 horas, na Justiça Federal e com possibilidade de lances online de qualquer lugar do país, pelo site www.rioleiloes.com.br.

Por determinação do Juiz da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo da Costa Bretas foi autorizado realizar Alienação Antecipada, com vistas à preservação do valor dos bens pertencentes a Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro.

Entre os bens do ex-governador Sérgio Cabral e sua mulher Adriana Ancelmo, estão uma mansão localizada no Condomínio Portobello em Mangaratiba, avaliada em R$ 8 milhões, automóveis: Jipe Freelander, Jipe Disc SPT SD 4 HSE, Azera 3.0 v6, avaliados em R$ 436 mil e algumas embarcações, entre elas a Lancha Manhattan Rio avaliada em R$ 4 milhões, embarcações aquáticas: BRP RXT ASX RS, seadoo, mod. 2012 e Jetboat 2012 avaliadas em R$ 95 mil.

Os bens poderão ser parcelados com desconto entre 20 e 25% no segundo leilão, consulte-nos. Para participação e oferta de lances eletrônicos os interessados deverão se cadastrar previamente no site www.rioleiloes.com.br em até 24 horas antes do leilão. Interessados podem obter mais informações pelo mesmo site ou então pelo 0800-707-9272.

REALIZADOR DO LEILÃO

Renato Guedes Rocha, 32 anos, trabalha com leilões judiciais há mais de dez anos, atualmente atua nas varas Federais, Estaduais, do Trabalho e algumas comarcas no Estado do Rio de Janeiro.

A Leilões Judiciais no Brasil, está presente em 19 estados brasileiros, organiza e assessora cerca de 100 leilões por mês, arrecada mais de 300 milhões de reais em vendas anuais, disponibiliza há 20 anos serviços que contribuem com o Poder Judiciário. O seu site www.leiloesjudiciais.com.br além de divulgar os leilões judiciais e extrajudiciais de todo o Brasil, é também credenciado pelos Tribunais de Justiça dos Estados do Mato Grosso do Sul, São Paulo, Distrito Federal e pelo Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região de Rondônia e Acre, para gestão de leilões eletrônicos.

ENTENDA O CASO

Operação Calicute (expandida para Operação Descobridor) foi o nome dado à operação policial brasileira deflagrada pela Polícia Federal, em 17 de novembro de 2016, que representou a 37ª fase da Operação Lava Jato. Teve como principal alvo o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. A operação apura crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa nas obras para a urbanização em Manguinhos (PAC Favelas), construção do Arco Metropolitano e reforma do estádio do Maracanã para a Copa de 2014.
Entre 1º de agosto de 2014 a 10 de junho de 2015, quase 40 milhões de reais teriam sido movimentados no Brasil, enquanto mais de 317,8 milhões de reais teriam sido movimentados no exterior, entre depósitos em contas, diamantes guardados em cofres e quatro quilos e meio de ouro.

A operação prendeu o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral sob a acusação de cobrança de suborno em contratos com o poder público. A ação teve o objetivo de investigar o desvio de recursos públicos federais em obras realizadas pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, cujo prejuízo estimado é superior a 224 milhões de reais. A investigação partiu das delações do dono da Delta Engenharia, o empreiteiro Fernando Cavendish, e de executivos da Carioca Engenharia e Andrade Gutierrez, no âmbito do inquérito do caso Eletronuclear. 
Texto encaminhado pela Assessoria de Comunicação da Rio Leilões.


RN: TCE proíbe novos saques em fundo previdenciário e determina ressarcimento

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) proibiu, em sessão realizada nesta quarta-feira (06), novos saques nos recursos oriundos do extinto Fundo Previdenciário do Estado do Rio Grande do Norte. Além disso, a Corte de Contas determinou o ressarcimento, num prazo de 30 dias, dos valores eventualmente sacados em razão da Lei Complementar nº. 603/2017.

Segundo o voto do conselheiro Paulo Roberto Chaves Alves, acatado pelos demais conselheiros, o Governo do Estado sancionou, no último dia 28 de agosto, a Lei Complementar 603/2017, que autorizou a utilização dos recursos de duas aplicações financeiras integrantes do Fundo Financeiro do RN para o pagamento a aposentados e pensionistas, com previsão de ressarcimento a partir de 2020. Com a decisão do TCE, novos saques estão proibidos e valores sacados devem ser devolvidos. O voto teve como base representação formulada pela Diretoria de Despesa com Pessoal e acatou parecer do Ministério Público de Contas.

Até 2014 o sistema de previdência do Estado do RN continha o Fundo Previdenciário, que era superavitário e englobava servidores que entraram no serviço público após 2005,  e o Fundo Financeiro, que era deficitário e englobava servidores que ingressaram antes desse período. Com o advento da Lei Complementar 526/2014, os dois fundos foram unificados e os saques para pagamento de servidores ligados ao antigo fundo financeiro com recursos do fundo previdenciário foram autorizados. Os valores disponíveis foram utilizados integralmente, com exceção do montante de R$ 321 milhões, aplicados numa carteira de investimentos de longo prazo. A carência de algumas aplicações venceu e o Executivo sancionou a Lei Complementar 603/2017, autorizando a sua utilização.

O risco, segundo o voto, é que a continuidade dos saques esgote os recursos disponíveis no Fundo Financeiro (FUNFIRN), comprometendo o equilíbrio econômico do sistema de previdência. “Caso persista a possibilidade de saques, a situação certamente causará um total colapso previdenciário em curtíssimo espaço de tempo, com a possibilidade de esgotamento dos recursos do FUNFIRN e a inexistência de perspectiva de sua recomposição - sobretudo quando não se apresenta um estudo sequer que comprove capacidade financeira de reposição dos recursos sacados por parte do Estado”, aponta o conselheiro.
Texto distribuído pela Assessoria de Comunicação do Tribunal de Contas do RN.

PRG encerra investigação contra o ministro Marcelo Navarro

O Ministro do STJ, Marcelo Navarro, postou nota, nas redes sociais, comunicando pedido de arquivamento das investigação contra ele e agradecendo aos que lhe externaram apoio e confiança "durante esses tempos tão difíceis".
Abaixo, em letras  vermelhas, a integra da nota emitida pelo ministro que é nosso conterrâneo  norte-rio-grandense.

Meus queridos:

Hoje o Procurador-Geral da República pediu o arquivamento da investigação contra mim.
Agora, com a honra restaurada, não posso deixar de agradecer o apoio e a confiança de todos vocês durante esses tempos tão difíceis.
Agradeço, notadamente, àqueles mais chegados, que aliviaram minha angústia e ajudaram nessa travessia tão dura.
E aos que, independentemente da proximidade, defenderam meu nome de público ou nas redes sociais contra a maledicência, a injúria, a difamação e mesmo a calúnia.
Fui premiado com amigos excepcionais, além de uma mulher e filhos que foram minha rocha, meu esteio, e me alimentaram de paciência, esperança e fé, enfim vitoriosas!
Muito, muito obrigado, em meu nome e no de toda a minha família.
Deus os abençoe!

Marcelo Navarro RIBEIRO DANTAS

Instituto Bem Te Vi anuncia IV Jornada


Creche do Jardim Lola inacabada há 5 anos - denuncia o Sinte

A nova creche do Jardim Lola está inacabada há mais de 5 anos e sem previsão de funcionamento - denunciou o SINTE de São Gonçalo em frente do local.
Num texto publicado no Facebook, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação dirige-se ao prefeito e ao vice-prefeito do município afirmando:
- A prioridade não é o ponto eletrônico e sim o funcionamento da creche do Jardim Lola.

Abaixo, em vermelho, a nota distribuída pelo Sinte:


|Calendário de lutas Educação SGA| Os trabalhadores em educação de SGA estiveram protestando em frente a nova creche do Jardim Lola que encontra-se inacabada a mais de 5 anos e sem previsão de início de funcionamento. Senhores prefeito Paulinho-PR e vice-prefeito Eraldo-PT a prioridade não é ponto eletrônico e sim o início do funcionamento da creche do Jardim Lola. Vamos a luta! Fora Temer! Fora Todos os Corruptos!

Centro Comercial do Alecrim foi lançado há 53 anos

Foi no dia 6 de setembro de 1964, um sábado, o lançamento do projeto de construção do atual Centro Comercial, na Av. Coronel Estevam, no Alecrim, através de anúncio na última página da edição do Diário de Natal.
Tendo como incorporadores Luiz Noya Volfzon e Manoel Macedo Brito, os engenheiros responsáveis pela obra foram Dirceu Victor G. de Holanda e Hélio Varela de Albuquerque. Projeto e planejamento: Concil. Vendas exclusivas com a corretora M. Macedo.


O anúncio que você pode ver clicando aqui destacava:
- Magestoso empreendimento que virá satisfazer as necessidades do maior comércio da cidade. Construção segundo a técnica mais moderna de centros comerciais em todo o mundo! Circulação, luz e ventilação funcionais.
E mais:

- Lojas com sobrelojas para: bancos, farmácias, mercearias, utilidades lanchonetes, sapatarias, óticas, livrarias, confecções, tecidos, armarinhos, magazines, estivas,. cereais, cosméticos, etc.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Ex-alcoólatra derruba o vício e, aos 55 anos, quer ser cientista

Vi a reportagem na TV Bandnews.
Se ele conseguiu, qualquer outra pessoa pode conseguir também.
No  caso em tela, ele buscou ajuda para superar o vício e conseguiu.
CLIQUE AQUI para ver a reportagem, Em vídeo.

domingo, 3 de setembro de 2017

TV Cabugi: Um sonho de Aluizio Alves

Joaquim Duarte Neto

Nesse último primeiro dia de setembro, a maior televisão do Rio Grande do Norte completou 30 anos que foi ao ar. Dentro do meu anonimato, faço parte de um pouco da sua história, mesmo sem nunca ter integrado a sua administração. Estava acompanhado seu fundador, Aluizio Alves, juntamente com Ricardo Gobat ao gabinete do ministro das comunicações, António Carlos Magalhães no dia em que ele foi receber a concessão, dada por Sarney atendendo a um pedido de Dona Ivone Alves. Estive presente no dia da sua inauguração, juntamente com muitos outros amigos do casal Aluizio e Ivone que, assim como, eu acompanharam de perto a história da TV, estive presente na inauguração da sede nova, e nas várias comemorações que marcaram sua existência. 
Por tudo isso me achei no dever de escrever esse texto e prestar minha homenagem aos seus fundadores Aluizio Alves e Ivone Lira Alves agradecer a eles em memória, por terem acreditado no Rio Grande do Norte. De nada vale celebrar o presente sem fazer memória ao passado, pois um povo sem memória é um povo sem valor dizia Platão. 
Quero também prestar minha homenagem àqueles que de forma mais direta construíram essa história, Aluizio Alves Filho, presidente de todo Sistema Cabugi, se doou por inteiro, dando o melhor de si mesmo para TV, que ama. Modernizou e ampliou suas transmissões, abriu uma sucursal em Mossoró. Francisco Alves, viveu a TV no seu dia a dia, fazia de lá uma extensão de sua casa, sem medir esforços e nem ter hora para sair. Aluizio Alves Neto que hoje tem a grande missão de dar continuidade ao trabalho iniciado por seus avós, e regado por seu pai, tios e primos e com muita competência vem exercendo seu trabalho. Não poderia deixar aqui de homenagear Agnelo Alves, também foi um dos construtores da TV, com sua brilhante Inteligência muito ajudou ao irmão a consolidar ao projeto, foi apresentador do Bom Dia Rn, e vivia cada momento da TV.
Também faço reverência a Fatima Othon e a todos os funcionários do presente e do passado da TV. Que esses trinta anos sejam um novo começo para a TV, com os olhos voltados não somente para o futuro mas para suas origens, que vem lá do sertão do cabugi. Viva a intertv, viva o casal Aluizio e Ivone Alves.

sábado, 2 de setembro de 2017

Velório de Dudé está sendo em sua casa

O velório do jornalista José Soares Junior (Dudé) durante esta noite será na sua casa, localizada na Praça das Mães.
Amanhã de manhã será levado para a Câmara Municipal onde ficará até às 15 horas, quando será conduzido para a Matriz. Ali será celebrada missa corpo presente às 15,30.
Em seguida, sairá para sepultamento no cemitério de São Gonçalo.
Estive há pouco com Poti Junior participando do velório. Poti Neto, que já tinha estado lá, chegou novamente quanto saimos.
Levamos levar nosso abraço de pesar e de saudade a todos os familares e amigos, notadamente aos irmãos Nilberto, Nilton, Genival (Dada), Manoel, Edmilson (Pio), Valda, Socorro, Sandra e Célia.
Dudé faleceu aos 49 anos.
Leia, na nota abaixo desta, a mensagem de pesar que foi emitida por Poti Neto.

Nota de Poti Neto sobre o falecimento de Dudé

Estou profundamente consternado com o falecimento do querido amigo José Soares da Câmara Junior.
Levo a cada um dos seus irmãos, sobrinhos e demais familiares e amigos a minha palavra de pesar e de saudade.
Pra mim, ele deixa marcantes exemplos de amor e dedicação a São Gonçalo e aos filhos desta terra - honrando a tradição que herdou do seu pai (cujo nome recebeu) e do seu avô, grande patriarca de nossa terra, Manoel Soares da Câmara.
Tenho certeza de que está sendo recebido no céu de braços abertos.
Descanse em paz, querido e inesquecível amigo.
Poti Neto

Uruguai: 13 mil pessoas ja se cadastraram pra comprar maconha nas farmácias

Menos de dois meses após a liberação, nada menos que 13 mil pessoas já se cadastraram e compram maconha em farmácias do Uruguai - informa reportagem no portal espanhol El Pais.
Nos últimos dias, porém, surgiu uma novidade: Alguns bancos estrangeiros, entre eles o Santander e o Itaú, comunicaram que não tem interesse em manter as contas de farmácias revendedoras da droga.
CLIQUE AQUI para ler a reportagem (em espanhol).

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Reportagem do DN mostra que malandragem é coisa antiga

Na edição do dia 10 de janeiro de 1964, o Diário de Natal publicou uma reportagem que, hoje, serve como prova de que malandragem é coisa antiga.
Olha só o título:

Passava por "fiscal" do Ministério 
da Guerra, em Nova Cruz: já detido

Não vou dar o nome da pessoa, porque não sei em que ficou o ocorrido. O acusado negou.
Mas a matéria assinala que o cidadão em questão "além de praticar toda espécie de chantagens, dizia ser "fiscal do Ministério da Guerra". Na época, Ministério da Guerra era a denominação do atual Ministério do Exército e a população brasileira, quando muito era um terço da de hoje, talvez menos.
Imagine a de Nova Cruz. 
Então, esse cidadão chegou lá e como fiscal do Ministério da Guerra começou a exigir a verificação de certificados de reservistas.
- Por qualquer motivo - acrescenta a reportagem - apontava falhas no documento, e então cobrava dos incautos determinada importância que variava entre dois e cinco mil cruzeiros.
A reportagem acrescenta que "várias foram as pessoas ludibriadas". 
O delegado de Nova Cruz o entregou na Delegacia de de Furtos e Roubos, em Natal, onde aguardaria o pronunciamento da Justiça. 
Ele negou a acusação de que "bancava" ser fiscal do Ministério da Guerra,  e acentuou que, na verdade, era "professor de ciências ocultas".
CLIQUE AQUI para ler a reportagem como publicada na época.

Janeiro de 64: Crise reduz em 80% produção salineira do RN

Chuvas torrenciais causaram 
prejuizos de milhões: Salinas

Assim, em duas colunas na última página de sua edição em 9 de janeiro de 1964, reportagem do Diário de Natal expunha a crise que se abatia sobre a produção salineira do Rio Grande do Norte em razão de chuvas torrenciais.
Segundo a reportagem, a situação mais grave foi registrada em Canguaretama, onde as quotas de produção foram "reduzidas a pouco mais de 20%".
- Em Mossoró, acrescenta a reportagem, também a situação é semelhante, não sendo diferente em Grossos, Areia Branca e Macau.

EDITORIAL

As chuvas fora de época, que tanta apreensão trouxeram à atividade salineira, foram objeto, na mesma página de um pequeno editorial, denominado "Sinal dos tempos". Tinha o seguinte teor:
Muita coisa tem passado por profundas modificações. Até o tempo se tem modificado. Inverno, que antigamente começava entre abril e maio, já agora está chegando, cedinho mesmo. Já há agté quem tenha aproveitado as primeiras chuvas para fundar culturas auspiciando uma safra dentro de muito pouco tempo.
Certamente tudo é muito curioso. Antigamente estávamos, nesta época, vivendo a intensidade do verão. O sol abrazaador era um convite à praia. E agora?
Bem, agora as chuvas caem abundantemente por todo Estado, fazendo correr rios, criando abençoados reservatórios dágua em zonas secas, rejuvenescendo os campos que vão readquirindo o seu verde bonito.
Sinal dos te4mpos, pois não. Melhor, entretanto que assim aconteça. É uma demonstração de que não esquece os que sofrem e que estão esquecidos os homnens que tudo podendo fazer, nada fazem.
É cedo ainda para se falar em termos de bom inverno. Mas, não se nega que as chuvas estão chegando com a fisionomia de que são de um inverno que, vindo por antecipação, nem por isso deixa de ser auspicioso.

Para ler a reportagem como publicada na época, bem como o editorial acima transcrito, acesse a página do Diário de Natal no acervo digital da Biblioteca Nacional, CLICANDO AQUI.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Domingo Natal fará a caminhada da solidariedade

Domingo próximo, 3 de setembro, é dia de exercer a solidariedade na Arquidiocese de Natal. O Vicariato para as Instituições Sociais promove a 3ª edição da Caminhada da Solidariedade. Neste ano, os recursos arrecadados com a venda das camisetas serão destinados para os trabalhos desenvolvidos com dependentes químicos, além de crianças e jovens, como a Comunidade Boa Nova, em São José de Mipibu, e a Casa do Menor Trabalhador, em Natal, que entre outros projetos, trabalha com cursos profissionalizantes, que inserem esses jovens no mercado de trabalho.

A programação terá início às 7h, com celebração eucarística, no Santuário dos Mártires, no bairro Nazaré, em Natal, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Jaime Vieira Rocha. Após a missa, os participantes seguirão em caminhada, fazendo o seguinte percurso: Av. Miguel Castro, Av. Prudente de Morais, Rua Apodi, Av. Deodoro da Fonseca, encerrando na Rua Açu, ao lado da Catedral Metropolitana.

Comunidade Boa Nova

Há 27 anos, a comunidade Boa Nova desenvolve um trabalho com dependentes químicos, com a proposta de reabilitá-los e reinseri-los na sociedade. São 10 casas espalhadas em todo o Nordeste, sendo nove masculinas e uma feminina. No território da Arquidiocese de Natal, a comunidade está situada em uma granja, entre os municípios de São José de Mipibu e Monte Alegre. O responsável pela comunidade na Arquidiocese é Antônio Steferson.

Os acolhidos, como são chamados os que chegam à comunidade, passam por um ano de tratamento, de forma gratuita. Atualmente, a casa tem capacidade para acolher 20 internos. De acordo com Steferson, uma extensa programação é desenvolvida com eles. “Acreditamos que o trabalho digno ajuda o homem a crescer, de acordo com a condição física de cada um. O que é essa ocupação? Coisas da casa, como limpeza, cultivo de horta, fábrica de vassouras, cuidado com a cozinha, entre outras atividades”, frisa. O responsável pela comunidade também explica que a oração é um ponto forte da programação junto aos acolhidos.

Outras informações sobre o processo de triagem e atendimento ligue: (84) 98698-5465.

Casa do Menor Trabalhador

A Casa do Menor Trabalhador de Natal é uma instituição filantrópica, de assistência social e sem fins lucrativos. De acordo com seu Estatuto, a Casa atua buscando evitar que crianças e jovens permaneçam ociosos nas ruas ou ocupando atividade lucrativa não formal. Para tanto, a organização promove encontros sistemáticos previstos no ensino fundamental, na educação profissionalizante e em atividades culturais. A Casa do Menor Trabalhador visa utilizar, de modo especial, políticas emancipatórias para adolescentes e jovens de baixa renda e baixa escolaridade. A instituição trabalha para que as crianças e jovens sejam protagonistas de suas histórias, trabalhem em conjunto na transformação da realidade que enfrentam na família e na comunidade. Há aproximadamente 30 anos em funcionamento, a iniciativa surgiu através do trabalho social da Ir. Lúcia Montenegro, junto à Arquidiocese de Natal.

Em 1987, a Campanha da Fraternidade teve como tema “Quem acolhe um menor a mim acolhe” e a partir desta temática, a religiosa criou a instituição, que além dos jovens, atende o público infantil, por meio de uma parceria com o governo do estado. A casa fornece a estrutura e alimentação para os alunos e a secretaria de educação disponibiliza os professores. Atualmente, a casa tem como diretora a Ir. Márcia dos Santos, vinda do estado de Pernambuco.

A instituição abre seleção para os cursos profissionalizantes duas vezes ao ano e as formações são voltadas para jovens carentes. Os cursos duram em média cinco meses e após este período, os alunos formados seguem para o estágio nas empresas parceiras da casa. Mesmo participando do estágio, o jovem precisa estar na casa uma vez na semana para dar continuidade ao aprendizado, em que eles podem aprender sobre ética, regime CLT e o manual de aprendizagem do governo federal. Essa fase dura por 1 ano e 4 meses, período em que dura o estágio. Após esta fase, a empresa pode contratar o jovem. Segundo dados da casa, de 2014 para cá, 1.589 jovens estão inserido no mercado de trabalho.

Para a realização dos cursos, a casa conta com uma parceria com o Instituto IGMK, que custeia o pagamento dos professores, bem como dos uniformes dos alunos. Mas, para custear as demais despesas, a casa conta com o apoio da população, bem como, de outras entidades. Aqueles que desejarem contribuir, podem ligar para: (84) 3223-4924. A instituição funciona na rua Presidente José Bento, 927, no bairro do Alecrim. 

SERVIÇO

3ª Caminhada da Solidariedade

Data: 3 de setembro, a partir das 7 horas

Local: inicia no Santuário dos Mártires, no bairro de Nazaré, encerrando na Catedral Metropolitana
Divulgação da Pascom-Natal.

Artigo de Paulo Afonso Linhares

A REINVENÇÃO DO ÓBVIO

Paulo Afonso Linhares


É incrível a capacidade que tem a elite brasileira, os donos do poder e seus serviçais, de dizer a mesma coisa de modos diferentes, isso quando não parte para reinventar até o que não pode (nem deve) ser reinventado. Na maioria das vezes, a solução está em reescrever simplesmente algum rótulo e manter o mesmo conteúdo. Mais ou menos nos limites da receita ‘revolucionária’ dos conservadores de todos os matizes saída da mente taciturna de Tancredi Falconieri, personagem do escritor italiano Giuseppe Tomasi di Lampedusa, na obra-prima Il Gattopardo (O leopardo): “Se vogliamo che tutto rimanga come è, bisogna che tutto cambi” (“tudo deve mudar para que tudo fique como está”, numa tradução livre). Às vezes até, no mundo da política, é preciso dar “um passo à frente e dois passos atrás”, como definiu pragmaticamente o líder russo Vladimir Lênin, para definir aqueles recuos necessários ao processo d acumulação de forças.
Foi isso que se fez recentemente na Comissão de Reforma Política, da Câmara Federal, quando os deputados que a compõem decidiram extirpar a excrescência que é a coligação partidária nas eleições parlamentares, um reclamo dos mais antigos de grande parcela dos estudiosos do Direito Eleitoral brasileiro. E foram além do permitiria o bom senso republicano.
Como até agora era regra vigente, a coligação traduzia a falência do sistema partidário na medida em que infundia vigor político àquelas agremiações partidárias sem maior representatividade social, os tais “partidos nanicos”( ou nanopartidos, como dizemos) cujas existências servem unicamente aos propósitos de serem legendas de aluguel para benefício financeiro de seus ‘donos’. 
Nas eleições parlamentares, os nanopartidos sempre foram balcões para venda de legendas a candidatos inexpressivos ou para negociatas que envolveriam tempos ínfimos de propaganda eleitoral nas mídias eletrônicas, algo sempre atraente para os grandes partidos, sobretudo nas eleições majoritárias: quanto maior a ‘sopa de letrinhas’ montada por um candidato a prefeito, governador ou presidente da República, mais espaço abiscoitavam no “horário eleitoral” transmitido obrigatoriamente pelas emissoras de rádio e televisão.
Isto resultava, quase sempre, nas eleições de candidatos que sem as tais coligações jamais conseguiriam ocupar cadeiras nos parlamentos municipais, estaduais ou no Congresso Nacional. Assim, na sombra desse engenhoso ardil legal, pessoas têm sido eleitas para relevantes cargos políticos sem o bafejo na necessária legitimidade representativa. Com efeito, as coligações não passam de alianças eleitorais que os partidos fazem entre si para aumentar suas chances de obter resultados positivos nas urnas, como se vê do artigo 6º, da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1996): “É facultado aos partidos políticos, dentro da mesma circunscrição, celebrar coligações para eleição majoritária, proporcional ou para ambas, podendo, neste último caso, formar-se mais de uma coligação para a eleição proporcional dentre os partidos que integram a coligação para o pleito majoritário.” É bem certo que sua existência se justifica nos pleitos majoritários para prefeito, governador e presidente da República e até de senador, jamais nas eleições proporcionais para deputado (estadual, distrital e federal). 
O mais grave é que a coligação sempre reunia candidatos e partidos sem qualquer afinidade política e ideológica, ademais desse arranjo ter “a duração da rosa de Malherbe”: finda a eleição deixa de existir e cada partido segue seu rumo político, o que resulta em enorme déficit de legitimidade na representação política, além de enfraquecer os partidos.
Assim, depois de sobreviver a inúmeras reformas políticas a coligação tem um ponto final, ao menos com esse nome e as características afiguradas na Lei nº 9.504/1996. A inventividade sem limites dos nossos deputados federais, todavia, pariu outro monstrengo que nada mais é que a velha coligação vestida de nova roupagem: a federação partidária. E que diabos é isso? 
Na explicação extraída do informativo da Câmara dos Deputados a tal federação é o sistema que “permite que os partidos com maior afinidade ideológica e programática se unam para atuar de maneira uniforme em todo o País e, ao mesmo tempo, contribui para que os pequenos partidos ultrapassem a cláusula de barreira. Ela funciona como uma forma de agremiação partidária, formada até quatro meses antes das eleições. Durante três anos, eles deixarão de atuar como partidos isolados e passarão a agir como se fossem um único partido. Hoje um partido pode se coligar com outro para uma eleição e desfazer a união logo em seguida. As coligações na eleições majoritárias (para prefeito, governador, senador e presidente da República) continuarão a valer.” 
A roda girou, girou e voltou para o mesmíssimo lugar. Em suma, ‘leopardamente’, foi mudar para deixar tudo com antes. E permanecerem intocados os interesses de uma elite política pervertida, atrasada e não menos impatriótica que sabe o óbvio: tanto faz bater na cabeça como em cima do chapéu que a cobre. Coisas deste Brasilsão desembestado, quase sempre de ladeira a baixo.