quarta-feira, 23 de novembro de 2022

De virada, Japão derrota a Alemanha

A favorita Alemanha rendeu-se à aplicação do time do Japão e, de virada, perdeu esta manhã para a Seleção do Japão. 

Válido pelo Grupo E, o primeiro gol do jogo foi da Alemanha, com uma cobrança de pênalti aos 35 da etapa inicial. 

Gündogan fez a cobrança e marcou o único gol do primeiro tempo.

O time alemão parecia manter o controle absoluto da partida, registrando sempre uma posse de bola nunca inferior a 70 por cento.

Contudo, aos 30 da etapa final, aproveitando um rebote d goleiro alemão, Doan decretou o surpreendente empate do Japão.

Sete minutos depois, aos 37, o gol Asano, decretando a virada para o Japão.

Os dois goleadores japoneses atuam no futebol alemão: Doan joga pelo Freiburg e Asano no Bochum, segundo o portal público alemão DW.

CLIQUE AQUI e veja a cobertura completa no portal da ESPN.

Para ler a coberyura feita pelo portal alemão DW, CLIQUE AQUI.

Marrocos segura o 0x0 diante da vice-campeã mundial

Na primeira partida desta quarta-feira pela fase de Grupos da Copa do Qatar, pelo Grupo F, as seleções do Marrocos e da Croácia, atual vice-campeã mundial, não sairam do empate sem gols. 

Pelo mesmo Grupo F, haverá hoje um segundo jogo - Bélgica e Canadá, previsto para às 16 horas.

Os outros dois jogos do dia serão pelo grupo E:

Às 10 horas, Alemanha x Japão.

13 horas, Espanha x Costa Rica.

 

terça-feira, 22 de novembro de 2022

Zebra mostra sua cara no 5º jogo da Copa

Foi logo em cima da Argentina.

Confirmando que respeito é bom e todo mundo gosta, a Seleção da Arábia Saudita venceu de virada por 2x1.

Depois do pênalti que o VAR lhe deu e através do qual Messi abriu a contagem aos 10 minutos, a Argentina ainda fez três gols de impedimento no primeiro tempo.

Claro: Com o VAR, gol de impedimento é "fake" - não vale.

A Arábia, em nenhum momento temeu a decantada superioridade e o favoritismo natural do adversário. Por sua vez, a Argentina, desistiu de fazer gol de impedimento e, com isso, o primeiro tempo terminou com o 1x0 determinado pelo gol de Messi. 

Na etapa final, logo nos primeiros cinco minutos, a Arábia Saudita conseguiu o empate e a virada. O gol do empate foi de Al Shehri aos 3 minutos e o da virada e da vitória, logo aos 8, com um belíssimo chute de Al Dawsari.

Mais uma vez, ficou provado que, em futebol, favoritismo não é garantia de vitória.

Os quatro jogos anteriores apresentaram os seguintes resultados:

GRUPO A:

Domingo, dia 20: Qatar 0 x 2 Equador

Grupo B:

Segunda-feira, dia 21: Inglaterra 6 x 2 Iran

                                     Senegal 0 x 2 Holanda

                                     Estados Unidos 1 x 1 País de Gales

Próximos jogos - GRUPO B:

Terça-feira, dia 22 (Hoje) - 

10 horas - Dinamarca 0 x 0 Tunísia

GRUPO C:

13 horas - México 0 x 0 Polônia

16 horas - França 4 x 1 Austrália

CLIQUE AQUI para ver no Google toda tabela da Copa 2022.

segunda-feira, 14 de novembro de 2022

Campanha "Fora FHC" será reeditada

Pelo menos é o que indica o "andar da carruagem": 

Será reeditada, claro, com a necessária adequação à nova realidade do país.

FHC há muito que se foi.

Não me surpreenderei se quiserem cobrar direitos autorais. 

domingo, 13 de novembro de 2022

Verdadeiro "Templo de Deus" é o ser humano - diz o Papa

O Papa Francisco registrou em sua página no twitter a celebração do Dia Mundial do Pobre, que transcorre neste domingo.

Para o Papa, o ser humano, "especialmente o pobre", é o verdadeiro templo de Deus.

O registro do Sumo Pontífice está baseado no Evangelho lido nas missas e tem o seguinte teor:

Não podemos ficar, como aqueles de quem fala o #EvangelhodeHoje (Lc 21,5-19), a admirar as belas pedras do templo sem reconhecer o verdadeiro templo de Deus, o ser humano, especialmente o pobre, em cujo rosto, em cujas feridas está Jesus. #DiaMundialdosPobres

Para acessar a página do Papa Francisco no twitter, CLIQUE AQUI.

Ceasa de Minas vai ser privatizada

O leilão para a privatização da Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (CesaMinas) está marcado para 22 de dezembro.
Segundo o edital publicado dia 11, no Diário Oficial do Estado, o arrematador terá que fazer um investimento inicial de 27 milhões de reais.

A CeasaMinas administra entrepostos de abastecimento em seis municípios, segundo informa o portal da Agência Brasil. Para ler a reportagem completa, CLIQUE AQUI.


sexta-feira, 11 de novembro de 2022

Texto integral da nota dos comandos militares

 Às Instituições e ao Povo Brasileiro

Acerca das manifestações populares que vêm ocorrendo em inúmeros locais do País, a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira reafirmam seu compromisso irrestrito e inabalável com o Povo Brasileiro, com a democracia e com a harmonia política e social do Brasil, ratificado pelos valores e pelas tradições das Forças Armadas, sempre presentes e moderadoras nos mais importantes momentos de nossa história.

A Constituição Federal estabelece os deveres e os direitos a serem observados por todos os brasileiros e que devem ser assegurados pelas Instituições, especialmente no que tange à livre manifestação do pensamento; à liberdade de reunião, pacificamente; e à liberdade de locomoção no território nacional.

Nesse aspecto, ao regulamentar disposições do texto constitucional, por meio da Lei nº 14.197, de 1º de setembro de 2021, o Parlamento Brasileiro foi bastante claro ao estabelecer que: “Não constitui crime […] a manifestação crítica aos poderes constitucionais nem a atividade jornalística ou a reivindicação de direitos e garantias constitucionais, por meio de passeatas, de reuniões, de greves, de aglomerações ou de qualquer outra forma de manifestação política com propósitos sociais”.

Assim, são condenáveis tanto eventuais restrições a direitos, por parte de agentes públicos, quanto eventuais excessos cometidos em manifestações que possam restringir os direitos individuais e coletivos ou colocar em risco a segurança pública; bem como quaisquer ações, de indivíduos ou de entidades, públicas ou privadas, que alimentem a desarmonia na sociedade.

A solução a possíveis controvérsias no seio da sociedade deve valer-se dos instrumentos legais do estado democrático de direito. Como forma essencial para o restabelecimento e a manutenção da paz social, cabe às autoridades da República, instituídas pelo Povo, o exercício do poder que “Dele” emana, a imediata atenção a todas as demandas legais e legítimas da população, bem como a estrita observância das atribuições e dos limites de suas competências, nos termos da Constituição Federal e da legislação.

Da mesma forma, reiteramos a crença na importância da independência dos Poderes, em particular do Legislativo, Casa do Povo, destinatário natural dos anseios e pleitos da população, em nome da qual legisla e atua, sempre na busca de corrigir possíveis arbitrariedades ou descaminhos autocráticos que possam colocar em risco o bem maior de nossa sociedade, qual seja, a sua Liberdade.

A construção da verdadeira Democracia pressupõe o culto à tolerância, à ordem e à paz social. As Forças Armadas permanecem vigilantes, atentas e focadas em seu papel constitucional na garantia de nossa Soberania, da Ordem e do Progresso, sempre em defesa de nosso Povo.

Assim, temos primado pela Legalidade, Legitimidade e Estabilidade, transmitindo a nossos subordinados serenidade, confiança na cadeia de comando, coesão e patriotismo. O foco continuará a ser mantido no incansável cumprimento das nobres missões de Soldados Brasileiros, tendo como pilares de nossas convicções a Fé no Brasil e em seu pacífico e admirável Povo.

Brasília/DF, 11 de novembro de 2022.

Almirante de Esquadra ALMIR GARNIER SANTOS
Comandante da Marinha

General de Exército MARCO ANTÔNIO FREIRE GOMES
Comandante do Exército

Tenente-Brigadeiro do Ar CARLOS DE ALMEIDA BAPTISTA JUNIOR
Comandante da Aeronáutica

Nota dos comandos militares "bomba" no twitter

Está bombando no twitter do Ministério da Marinha a nota assinada pelos comandantes militares sobre o momento político institucional que estamos vivendo no Brasil.

Com data desta sexta-feira, 11 de novembro, a nota está assinada pelos comandantes da Marinha, Almirante de Esquadra Almir Garnier Santos, do Exército, General Marco Antônio Freire Gomes e da Aeronáutica, Carlos de Almeida Baptista Junior.

Em seu final, destaca que o foco dessas instituições tem como "pilares" a fé no Brasil "e em seu pacífico e admirável povo".

No momento em que edito esta nota aqui no blog, no twitter a nota havia gerado 1.090 comentários. 4.798 retuítes e  17,4 mil curtidas.

CLIQUE AQUI para acessar o texto integral da nota no twitter do Ministério da Marinha.

Autêntica conversa pra boi dormir

Lembrei-me desse provérbio popular - "Conversa pra boi dormir " - ao passar no centro (saudoso e esvaziado de Natal) e encontrar essa pichação na fachada de antiga loja numa das esquinas mais valorizadas da bela capital potiguar:


O povo, infelizmente, vive à espera de um "salvador". Desconhece sua própria força - que está no voto - e vive implorando que alguma espertalhão lhe estenda a mão.

  

terça-feira, 8 de novembro de 2022

"Não há nenhum elemento para prender Bolsonaro", diz Janaina

Em postagem que fez no Twitter, hoje cedo, a deputada estadual por SP, Janaina Pascoal, professora licenciada de Direito Penal na USP, afirma: 

- Ninguém perguntou, mas eu digo: Levando em conta o que é conhecido, não há nenhum elemento que sustente prender Bolsonaro, goste-se dele ou não.

CLIQUE AQUI para acessar a página de Janaina Pascoal no Twitter.

Mansão de 17 milhões e meio à venda em Jacumã-RN

Uma mansão implantada em área de 4.190 metros quadrados a beira-mar, com área construída de 1.490m quadrados e com 18 suites está à venda na praia de Jacumã, Ceará-Mirim-RN.

Preço: R$ 17.500.000,00.

É o que informa o jornalista Thiago Cavalcanti em sua coluna na Tribuna do Norte, sob o título "Quem se habilita".

Para ler a nota completa, CLIQUE AQUI. 

segunda-feira, 7 de novembro de 2022

"Paulo Guedes se achava o próprio presidente da República"

Quem fez tal afirmação foi o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha. 

Num artigo publicado hoje no portal Poder 360, Cunha faz um completo relato dos problemas enfrentados pelo presidente Bolsonaro no governo e na campanha da reeleição.

Para ele, pior do que os adversários (imprensa à frente), quem mais prejudicou Bolsonaro foram aliados, pessoas que se apresentavam como íntimas dele (tipo Carla Zambelli, Roberto Jefferson) e o próprio ministro da Economia, Paulo Guedes.

- Foi ele o principal culpado pelo derrota - destacou o ex-presidente da Câmara dos deputados.

CLIQUE AQUI para ler o artigo de Eduardo Cunha no Portal 360.  

 

Nesses momentos de incerteza, acreditar em quem?

Antigamente, dizia-se: "Sou igual a São Tomé. Só acredito vendo". 

Hoje, porém, nem vendo, principalmente em fotos e em vídeos.

Tudo pode ser manipulado.

Até ao vivo, está difícil.

Como acreditar num jornalista que defende censura?

Como acreditar que jornalista aprova e defende censura à liberdade de expressão?

Em suma, nesses tempos de incerteza, só em Deus.

 

sexta-feira, 4 de novembro de 2022

George Soares, a bola da vez

 É o que se ouve em corredores da Assembleia Legislativa  nas conversas a respeito da sucessão do presidente Ezequiel Ferreira.

quarta-feira, 2 de novembro de 2022

Dom Scherer: Eleitos e não eleitos recebem uma missão comum

O Cardeal Arcebispo de São Paulo, dom Odilo Pedro Scherer, afirmou que eleitos e não eleitos - no âmbito federal e nos Estados - devem desempenhar seus mandatos em favor do povo, respeitando o processo democrático.

Entrevistado por Silvanei José, do Vatican News/Rádio Vaticano, explicou: 

- Quem foi eleito deve governar e governar bem. E quem não foi eleito vai para oposição e deve desempenhar o seu papel na oposição, fiscalizando, controlando o governo não permitindo que se produzam deslizes antidemocráticos ou de corrupção, ou desvios em relação à convivência democrática.

Dom Scherer manifestou a esperança de que os eleitos não esqueçam que o processo eleitoral foi muito polarizado e deixou feridas:

- Eu espero que o Brasil possa, agora, entrar no processo de pacificação, de maior colaboração e de realização das propostas formuladas durante a campanha eleitoral.

Para ler o texto completo da reportagem no portal Vaticanews, CLIQUE AQUI.

STF recebe Bolsonaro em ambiente "cordial e respeitoso"

O portal do STF publicou nota classificando que a visita "institucional" do presidente Jair Bolsonaro à Corte, na tarde de ontem, foi realizada em ambiente cordial e respeitoso. 

A nota publicada no portal do Supremo Tribunal Federal afirma textualmente: 

"O Presidente da República, Jair Bolsonaro, esteve na tarde desta terça-feira (1º) no Supremo Tribunal Federal a convite da Presidência, onde conversou com os Ministros da Corte que estavam presentes em Brasília: a presidente Rosa Weber, o decano Gilmar Mendes, Luiz Fux, Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Nunes Marques e André Mendonça. Compareceu também o Ministro da Economia, Paulo Guedes.

 
Os Ministros do STF reiteraram o teor da nota oficial divulgada, que consignou a importância do reconhecimento pelo Presidente da República do resultado final das eleições, com a determinação do início do processo de transição, bem como enfatizou a garantia do direito de ir e vir, em razão dos bloqueios nas rodovias brasileiras.
 
Tratou-se de uma visita institucional, em ambiente cordial e respeitoso, em que foi destacada por todos a importância da paz e da harmonia para o bem do Brasil".

terça-feira, 1 de novembro de 2022

Pelo jeito, as manifestações continuam

As manifestações populares de protesto contra a maneira como o processo eleitoral foi conduzido no segundo turno da eleição presidencial vão continuar. 

É o que deduzo da repercussão da fala presidencial do começo desta noite.

O presidente e seus partidários entendem que não houve igualdade de tratamento na relação do TSE com os dois candidatos. Ou seja (plagiando essa expressão tão usada pelo comandante petista): o que questionam não são os números saídos das urnas eletrônicas, mas como "se deu o processo eleitoral".

Independente disso, o chefe do gabinete civil, Ciro Nogueira, foi autorizado a tocar a questão transição com a equipe que for designada pela presidente do PT, Gleisi Hofmmann.

Como tudo isso vai terminar, ou quando, só Deus sabe.

Leia a íntegra do pronunciamento do presidente Bolsonaro

O primeiro pronunciamento público do presidente Jair Bolsonaro após a eleição do último domingo, feito, há pouco, no Palácio da Alvorada, durou 2 minutos e 3 segundos e teve o seguinte teor: 

"Quero começar agradecendo os 58 milhões de brasileiros que votaram em mim no último dia 30 de outubro. Os atuais movimentos populares são fruto de indignação e sentimentos de injustiça de como se deu o processo eleitoral. 

As manifestações pacíficas sempre serão bem-vindas, mas os nossos métodos não podem ser os da esquerda, que sempre prejudicaram à população. Como: invasão de propriedades, distruição de patrimônio e cerceamento do direito de ir e vir. 

A direita surgiu, de verdade, em nosso país. Nossa robusta representação no Congresso mostra a força dos nossos  valores: Deus, Pátria, Família e Liberdade. 

Formamos diversas lideranças pelo Brasil. Nossos sonhos seguem mais vivos do que nunca. Somos pela ordem e pelo progresso. Mesmo enfrentando todo sistema, superamos uma pandemia e as consequências de uma guerra. 

Sempre fui rotulado como anti-democrático e, ao contrário dos meus acusadores, sempre joguei dentro das quatro linhas da Constituição. Nunca falei em controlar ou censurar a mídia e as redes sociais. 

Enquanto presidente da República e cidadão, continuarei cumprindo todos os mandamentos da nossa Constituição. É uma honra ser o líder de milhões de brasileiros que, como eu, defendem a liberdade econômica, a liberdade religiosa, a liberdade de opinião, a honestidade e as cores verde e amarela da nossa bandeira. 

Muito obrigado".

Para ouvir o áudio com o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, CLIQUE AQUI.    

Vozes de moderação, enfim, começam a ecoar

O governador eleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, postou, em sua página no Twitter a seguinte nota:

"Democracia é o regime em que se perde eleições. Quem perde vai para a oposição e pode voltar ao poder daqui a quatro anos, pela força do voto - e não pela força física. Quem quer o bem do Brasil quer estabilidade e respeito à manifestação feita pelo povo nas urnas".

Outro apelo à moderação, também postado no Twitter, foi do senador cearense Eduardo Girão. Eis o que disse:

"UM ERRO NÃO JUSTIFICA OUTRO; todos vimos q dobradinha STF/TSE foi parcial;censurando e decidindo só p um lado...Mas bloquear rodovias,criando caos,não ajuda o Brasil. Os fins não justificam os meios.Vamos juntos fazer uma forte oposição no Senado p o triunfo da Justiça! Paz & Bem".

Reconhecer a derrota, dilema intragável para o presidente

A dificuldade maior do presidente Bolsonaro não é reconhecer a derrota eleitoral.

Bastaria uma ligação para o eleito, cumprimentá-lo e desejar boa sorte no enfrentamento do desafio que buscou nas urnas.

Tudo muito simples.

Mas, penso eu, para o presidente, na realidade, isso não é tudo. 

O reconhecimento puro e simples da derrota representaria, também, o seu endosso ao tratamento "desigual" que julga ter recebido do Tribunal Superior Eleitoral.

Ora, tendo sido, digamos, "perseguido" em pleno exercício do cargo, que segurança jurídica poderia ter com relação ao futuro?